PotterGo

Sala de Estar

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Sala de Estar Empty Sala de Estar

Mensagem por Crystal O'Leary Cavendish em Sab 17 Fev 2018 - 14:49

Sala de Estar


Sala de Estar American-traditional-family-room


______________________

I put a spell on you? You'll never know
Crystal O'Leary Cavendish

Crystal O'Leary Cavendish

Mensagens :
76


Registro Bruxo
Potencial Mágico:
Atibutos:
Perícias:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sala de Estar Empty Re: Sala de Estar

Mensagem por Aine Brattrewood Odegaard em Sex 16 Mar 2018 - 8:57


Love can hurt...
AINE ODEGAARD

Aine fechou a porta do apartamento que agora dividia com Nicolas e caminhou vacilante até uma poltrona da luxuosa sala de estar. Agora, o local parecia frio e vazio demais. Ela se encolheu ali tentando sumir, mas sabia que isso não aconteceria. Em sua cabeça, repassava tudo que seu tio Ryan havia acabado de lhe contar. Seu pai Sillaz fora morto por comensais. Como ele sabia? Naquela manhã, Ryan recebera uma mão de seu pai. Sim, uma mão.

Sillaz estava sumido desde que enlouquecera com a maldição de ser sensitivo e saira de casa sem rumo. Ele não apareceu mais no trabalho, nem dera nenhuma notícia. Isso já fazia três anos, quando Aine ainda estava na escola, mas ela ainda carregava a esperança de encontrá-lo com vida. Com isso, Aine passou a ser cuidada por Gary, um primo de seu pai, e voltou para Ilvermorny. Após a desilusão amorosa com a falta de memória de Andrew e o sumiço de seu pai, não havia mais motivos para ficar na Europa. A mudança de ares até lhe fez bem, fazendo a garota se especializar em feitiços e poções de cura, o que rendeu seu novo emprego de pediatra no Saint Mungus.

Após se formar e conseguir o emprego, Aine voltou e passou a  residir em Londres em um apartamento o qual dividia o aluguel com um primo do tio Gary, Nicolas. O rapaz que fora inspetor em Hogwarts durante o último ano em que Aine permaneceu lá despertou uma certa paixonite na garota, coisa que fora interrompida com sua mudança brusca de escola. Agora, Nicolas trabalhava no Ministério da Magia e também precisava morar em Londres devido à locomoção para o trabalho, e os dois decidiram dividir um apartamento, o que estava sendo uma experiência muito interessante.

Aine apertou forte a almofada que trazia no colo, não conseguia chorar. Talvez fosse o choque ou a conformação que viera rápida demais, mas Aine simplesmente encarava a parede a sua frente, apertando aquela almofada contra o corpo e sem conseguir fazer mais nada. Por que? Por que ele? É certo que seu pai fora juiz do Supremo Tribunal Bruxo e colocara muitos bruxos em Askaban, mas ele já estava afastado há anos, então por que só agora? Será que ele fora mantido sob tortura durante todo esse tempo? Esse pensamento fez a garota estremecer. Pensar no quanto seu pai sofrera... Como alguém poderia ser tão cruel para enviar uma mão decepada à família da vítima?

Segundo seu tio, um informante do Profeta Diário confirmara que a outra mão estava com eles, então, logo tudo estaria estampado na primeira capa. Isso seria o mais perto que seu pai teria de um funeral. O mundo todo saberia que o ex-juiz do Ministério da Magia Britânico morreu torturado por comensais naquela noite. Ela nem conseguiu dizer o quanto o amava... Nem pôde dar um último adeus... Não teria um túmulo para levar flores... Lembranças de Sillaz começaram a inundar a mente de Aine mesmo contra sua vontade. Durante aqueles anos, ela evitara pensar no pai, mas agora parecia algo inevitável. O jeito que ele a olhava com ternura... O sorriso discreto de quem não está muito acostumado a ser feliz... O abraço protetor... Quando criança, Aine via seu pai como o homem mais forte e corajoso do mundo. Seu herói. O abraço dele era como um escudo protetor que a protegeria de todo o mal para sempre. Quem a protegeria agora?

Como em resposta para a sua pergunta, a maçaneta da porta se moveu. Aine virou a cabeça e viu a pesada porta de madeira se abrir, revelando Nicolas que logo a olhou com dor nos olhos. Trabalhando no Ministério, ele já sabia de tudo e não foi preciso palavras para que ela entendesse o quanto ele sentia por ela. Em um salto, Aine pulou da poltrona e correu para os braços dele. Ela o abraçou da forma que costumava abraçar Sillaz quando estava com medo. Procurando consolo, abrigo e proteção. E ela estava com medo. Muito medo.
XXXX words for GD&TOP
XIII

______________________


Aine Marie Brattrewood Odegaard
Corvinal -- -- -- -- -- --
Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics
Aine Brattrewood Odegaard

Aine Brattrewood Odegaard
OS CORVOS - Alunos da Corvinal

Idade :
17

Mensagens :
63

Localização :
Hogwarts


Registro Bruxo
Potencial Mágico:
Atibutos:
Perícias:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sala de Estar Empty Re: Sala de Estar

Mensagem por Kenneth Lieve Nottingham em Seg 19 Mar 2018 - 17:29

Um porto seguro para a vida toda.

Em posição frontal contra minha porta do apartamento, esperei alguns segundos ali fora mesmo, pensando em como iria acolher Aine depois das noticiais circulando pelo Ministério, como se fosse água em terra de seca. Lembrei-me de uma reunião que Ryan havia me mandando organizar, o tema era sobre os comensais se não me engano e lá naquela sala conheci de vista o pai dela, ele parecia ser tão sério quanto a roupa que usava, seus gestos e falas eram tão impactantes, que talvez eu poderia entender o que ela estava passando. De fato, era difícil de se acreditar que ele se foi há anos, mas mesmo assim ainda reina nos pensamentos e sentimentos dela. Tomei folego, encostando minha mão na maçaneta e a virando, empurrando para frente, adentrando de maneira rápida.

Lá estava ela. Vi em seus olhos a tristeza e a solidão em pessoa, aquilo me tocava, afinal nunca gostei de ver ela triste. Mas, até triste ela continuava linda. Meio sem reação a princípio do que dizer para ela, apenas lhe abracei forte, segurando em meus braços como se não fosse soltar ela nunca mais, que ela poderia se sentir segura comigo. Encostei meus lábios na testa dela, dando um selinho demorado, se assim poderia dizer. Eu estava com medo de dizer algo e ela começar a chorar, contudo não queria ser um sem coração e não dizer nada. Era logico que ela queria ouvir um conforto, mas qual? Sentia-me um prepotente em não saber como lidar com esse momento tão doloroso para ela.

'' O que eu falo, cristo? '' Fechei os olhos esperando uma mágica acontecer, e todas as palavras certas viessem na minha boca e proferias para ela. - Se quiser podemos conversar uma outra hora...Ficar abraços não é tão ruim. - Sussurrei no ouvido dela, dando um beijinho no canto de seus lábios. Eu estava cansado, mas não a ponto de deixar ela sozinha sofrendo, nunca iria fazer isso com ela. Então, peguei ela no colo, com seus braços entrelaçados em meu pescoço. Fui para o sofá colocando em meu colo ou deitada, como ela quisesse ficar.  

Minha mão canhota ia percorrendo seu corpo fazendo carinho e tentando lhe acalmar. - Quer me contar como se sente...? - Fitei seus olhos, de modo sério esperando ela dar alguma resposta.  



H.I.M.
Kenneth Lieve Nottingham

Kenneth Lieve Nottingham

Idade :
38

Mensagens :
46

Localização :
Hogwarts!


Registro Bruxo
Potencial Mágico:
Atibutos:
Perícias:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sala de Estar Empty Re: Sala de Estar

Mensagem por Aine Brattrewood Odegaard em Qua 21 Mar 2018 - 8:54


Love can hurt
AINE ODEGAARD

Aine o abraçava como se nunca mais fosse soltar, talvez até com medo que ele se dissipasse como névoa e tudo não tivesse passado de um sonho. Se sentia tão sozinha no mundo, naquele momento. Não tinha mais sua mãe, seu irmão e, agora, seu pai. Sobrara só ela e milhares de parentes distantes. Seu pai que sempre fora seu herói, seu porto seguro, seu melhor amigo, a abandonara há três anos, porém, agora ela sabia que ele havia ido para sempre e nada poderia ser feito para mudar isso. Aine estava como que em choque, tanto que nem percebeu quando Nicolas a pegou no colo e a levou para o sofá. Seu corpo caiu inerte sobre o dele, com a cabeça apoiada em seu peito e o olhar fixo para a frente. Ela ainda não conseguia acreditar, ou até acreditava, mas não queria aceitar que aquilo tinha acontecido.

As palavras estavam presas em sua garganta e tinham um gosto amargo que impregnava seu paladar. Desde que seu tio saíra do apartamento naquela manhã, Aine ficara ali no sofá, em silêncio. Já chorara todas as lágrimas que achara possível sair de dentro de seu corpo, mas isso não ajudara a diminuir a dor. Ela sentia como se tivesse sido sugada por um dementador, não havia mais alegria no mundo, nada de bom. - Eu... Eu não pude me despedir... - As palavras saiam fracas em sussurro dolorido. Apesar disso, não era bem isso que ela queria dizer. O problema não era a despedida ou a falta de um sepultamento digno para o seu pai. O problema era as mágoas que ela guardara dele todos esses anos. O problema era o orgulho que não a deixara procurá-lo enquanto ainda tinha tempo. O problema era a briga que acontecera na última vez que se viram e, agora, ela não teria mais a chance de pedir desculpas. O problema é que ele nunca mais iria voltar... - Eu nem pude dizer o quanto o amo... - Agora, as lágrimas saiam como uma tempestade furiosa que ficara contida por muito tempo. Aine se agarrou ao corpo do rapaz, molhando a camisa dele com suas lágrimas, enquanto tremia com os soluços que exprimiam toda a sua dor.
XXXX words for GD&TOP
XIII


______________________


Aine Marie Brattrewood Odegaard
Corvinal -- -- -- -- -- --
Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics
Aine Brattrewood Odegaard

Aine Brattrewood Odegaard
OS CORVOS - Alunos da Corvinal

Idade :
17

Mensagens :
63

Localização :
Hogwarts


Registro Bruxo
Potencial Mágico:
Atibutos:
Perícias:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sala de Estar Empty Re: Sala de Estar

Mensagem por Kenneth Lieve Nottingham em Qua 21 Mar 2018 - 14:36

Um porto seguro para a vida toda.

Sentia o calor de seu corpo passando para o meu, tremendo a cada segundo que lembrava dos momentos que passou com seu pai. Eu não entendia muito bem, afinal os meus pais eram vivos e sempre me senti seguros com eles ao meu lado, mas ela não tinha ninguém além de uns parentes por parte de pai e nada mais. Soube que mãe abandonou ela, ou algo parecido, não importava muito isso, só importava que ela estava sozinha nesse mundo sem seus familiares. Impossível não sentir pena, mas eu tinha que ser forte e tentar consolar ela e não deixar que esse vazio tome conte de si, deixando apagar o brilho em seus olhos que eu tanto amo. Ela nem poderia imaginar desse meu lado amoroso por ela, mesmo que eu quisesse me expressar, hoje não seria um bom momento para colocar tudo isso à tona. Só seria mais um choque na cabeça dela e disso ela não estava precisando no momento. Com minhas mãos peregrinando seu corpo macio, poderei se poderia cogitar chamar ela para sair comigo, viajar pelo o mundo, conhecer culturas novas, isso poderia deixa-la mais alegre.  

Ela tinha uma paixão em conhecer a Grécia que desde do primeiro dia que ela me contou, tive à vontade leva-la para conhecer, não só este país, mas todos que ela tivesse vontade.  Respirei fundo e tomei coração para chama-la afim de desvendar esse mundo tão grande quanto nossos pensamentos. - Estive pensando, não quer viajar comigo? - Sussurrei em seu ouvido destro, sentindo o cheiro do seu perfume no seu pescoço. Um aroma doce e sutil, ela sempre usava esse tipo de perfume, mal ela sabia o quanto eu amava sentir esse cheiro. - Podemos ir para a Grécia...- Murmurei com os olhos fechados respirando aquele doce aroma, imaginando nós dois sozinhos numa praia ao fim da tarde, fitando o sol indo embora, com ela deitada nos meus braços. - O que me diz? Só aceito um sim como resposta. - Sorri, brincando um pouco, mas era verdade que eu só aceitaria uma aceitação. Continuei com meus braços entrelaçados na cintura dela.



H.I.M.
Kenneth Lieve Nottingham

Kenneth Lieve Nottingham

Idade :
38

Mensagens :
46

Localização :
Hogwarts!


Registro Bruxo
Potencial Mágico:
Atibutos:
Perícias:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sala de Estar Empty Re: Sala de Estar

Mensagem por Aine Brattrewood Odegaard em Qua 21 Mar 2018 - 16:08


Love can hurt
AINE ODEGAARD

Estar assim tão próxima de Nicolas conseguiu fazer a garota se acalmar um pouco. Os soluços pararam, assim como as lágrimas foram secando aos poucos. Ela sabia que o rapaz não teria nada para lhe dizer, afinal, o que se diz para alguém que acabou de perder o pai daquele jeito? Ela entendia e até gostava desse silêncio. Só o fato de saber que não estava sozinha e aqueles carinhos que ele fazia, já a consolava. Mesmo sabendo que Nicolas era só um amigo, Aine sempre gostou de ficar perto dele. Talvez fosse a carência de estar sozinha desde que fora deixada por Andrew, mas ela gostava quando Nicolas a abraçava ou quando ficavam juntos conversando no sofá. Porém, mesmo sendo bem amigos, foi com surpresa que Aine recebeu a proposta do rapaz. Uma viagem? Não que ficar lamentando e se corroendo de culpa fosse o melhor a se fazer, mas, será que viajar não seria demais? Ela levantou os olhos e encarou Nicolas, se sentindo extremamente agradecida por aquele gesto que ela sabia que ele estava fazendo só para fazê-la se sentir melhor. Sacrificar as férias assim, viajando com uma amiga, ao invés de levar alguém por quem ele tivesse algum outro tipo de interesse. Por algum motivo, isso fez o estômago da garota doer um pouco e ela desviou o olhar, voltando a abraçá-lo com mais força. - Você tem certeza? - Voltou a olhá-lo ainda com os olhos vermelhos do ataque de choro e fungando um pouco. - Não acho que estou uma boa companhia e não quero desperdiçar suas férias... - Desviou os olhos, tentando não pensar e nem dizer o que estava em sua cabeça, mas foi inevitável. - Talvez, você tenha alguma companhia melhor... Alguém para passear de mãos dadas pelas praias gregas... Ouvi dizer que é um lugar muito romântico.
XXXX words for GD&TOP
XIII


______________________


Aine Marie Brattrewood Odegaard
Corvinal -- -- -- -- -- --
Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics
Aine Brattrewood Odegaard

Aine Brattrewood Odegaard
OS CORVOS - Alunos da Corvinal

Idade :
17

Mensagens :
63

Localização :
Hogwarts


Registro Bruxo
Potencial Mágico:
Atibutos:
Perícias:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sala de Estar Empty Re: Sala de Estar

Mensagem por Kenneth Lieve Nottingham em Qua 21 Mar 2018 - 17:00

Um porto seguro para a vida toda.

Encostado com cabeça na dela, revirei os olhos quando ela ainda duvidava de minha decisão. Era mais que obvio que eu tinha certeza de minhas escolhas, e também eu queria que fosse para passar um tempo comigo. Bem, já passamos tempo demais juntos, afinal moramos no mesmo apartamento e isso é um avanço e tanto, contudo dessa vez era pelo lar do que pelo compromisso de dois adultos. - Claro. Eu ia amar que fosse comigo. - Sussurrei de forma espontânea. - Seria desperdício não aproveitar elas com você. - Deixei escapar as palavras, naquele momento foi tipo quando pensamos verdadeiramente, mas não devíamos falar, mas eu falei por impulso. - Quer dizer, somos amigos e amigos aproveitam a vida, não? - Tentei consertar minhas palavras anteriores para não ficar tão estranho, sorrindo ao fim da indagação. '' Menina teimosa, eu quero você e não outra. '' Ponderei comigo ouvindo a última fala dela, me dava até nervoso de pensar em convidar outra sendo que meu coração pedia para ser ela. - Tenho sim, ela se chama Aine. - Murmurei gargalhando e brincando com a cara dela. - Mas, ela parece não querer viajar comigo...Eu ia andar de mãos dadas com ela até, acredita? - Cutuquei ela sorrindo, esperando ela aceitar meu pedido. - Vamos? - Aproximei meus lábios perto do ouvido dela, com minhas mãos fazendo carinho em seu cabelo.  



H.I.M.
Kenneth Lieve Nottingham

Kenneth Lieve Nottingham

Idade :
38

Mensagens :
46

Localização :
Hogwarts!


Registro Bruxo
Potencial Mágico:
Atibutos:
Perícias:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sala de Estar Empty Re: Sala de Estar

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum