PotterGo

O Bar do Caldeirão Furado

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O Bar do Caldeirão Furado Empty O Bar do Caldeirão Furado

Mensagem por Lorena Roux Chevalier em Ter 19 Abr 2016 - 23:30


O Bar

Situa-se no térreo, abaixo dos corredores de aposentos. Não detém sofisticação, como os inúmeros bares do mundo trouxa: é sujo, com um aspecto obscuro, medieval, tão abrupto quanto seu barman e um tanto quanto visivelmente compacto. O bar não é apenas usado para servir seus hóspedes com bebidas, mas para fazer reservas de quartos. Localizado em um recinto escuro e mal iluminado, acaba servindo de máscara para a imundice do local. Os copos enfileirados estão a dispor do barman, que com seu paninho sujo sempre tenta limpar quando alguém pede uma bebida. Mas muitas vezes acaba deixando mais sujo do que já era. O assoalho é tão retrógrado, quanto os tampos dos calabouços de castelos: madeiras modestas, imensuravelmente desproporcionais e encaixadas uma nas outras com frestas por entre elas, e estas rangem mais que as tábuas da Casa dos Gritos.

Um balcão de madeira corrompida e escura contém sobre si algumas indiferentes bebidas alcoólicas, uma das únicas coisas que o proprietário se orgulha, porém, que muitas vezes é furtada da mansão dos próprios parentes, desde as bebidas mais digeríveis até as inibitórias ao paladar leigo. Há um pequeno sino no balcão para quando o barman não está por perto, sendo necessário apenas uma sacudidela para chamá-lo. Também é possível ver um quadro onde ficam expostas todas as chaves dos quartos, organizado por números. Muitos bruxos vagos costumam se reunir no balcão, para confabulações suspeitas. Facilmente, chegam ali alguns já embriagados que são enxotados pelo funcionário do local. Outros bebem socialmente, fumando seu cachimbo e observando o local. Volta-e-meia surgem sequestradores ali para obter informações sobre alguns procurados ou pregar cartazes que estampam os rostos aterrorizantes destes.

O dono do Caldeirão não tem o hábito de conversar com seus clientes, simplesmente por ser um velho conservadoramente bruto, exceto com personalidades, o que é escasso, pois seu comércio não é convidativo para pessoas da high society, por isso a irreverência do lugar. Algumas mesas e cadeiras espalham-se desproporcionalmente por entre o pequeno salão à frente do bar. Robert é o único garçom, que é um pouco menos ríspido com os consumidores do que o proprietário do local, ou não.


Cardápio
Hidromel: G$ 2 (dose), G$ 8 (garrafa)
Cerveja amanteigada: G$ 5
Whisky de fogo: G$ 6 (dose), G$ 14 (garrafa)
Milkshake de abóbora: G$ 4
Suco de beterraba: G$ 1
Suco de cenoura: G$ 1
Suco de abóbora: G$ 1
Gosma de verme fervida: G$ 2

Lorena Roux Chevalier

Lorena Roux Chevalier

Idade :
34

Mensagens :
68

Localização :
Ministério


Voltar ao Topo Ir em baixo

O Bar do Caldeirão Furado Empty Re: O Bar do Caldeirão Furado

Mensagem por Zane Luftmensch Downpour em Qui 24 Jan 2019 - 13:35



There ain't no other better brother
Caldeirão furado por volta das 12hrs
A manhã em Gringotes tinha sido uma loucura para Zane, que ia para lá e para cá com os gestores do banco. - Até parece que eu vou concordar com um absurdo desses! Se atentem apenas ao trabalho de vocês, não vou deixar ninguém sair criando contas e cofres fantasmas! Disse irritado na mesa para todos, que no mesmo momento baixaram o tom e tentaram convencer Zane que a medida não iria levar à cofres fantasmas - embora ninguém conseguiu mudar a ideia do homem e escolheram uma estratégia mais simples para abordar durante o mês. Mal despediu-se dos colaboradores, levantou-se depois da reunião após escutar o cuco acusar meio dia, tinha combinado de almoçar com seu irmão e era muito comprometido com os compromissos de família.

Desabotoou o paletó e ajeitou a camisa ao entrar no Caldeirão Furado, passando os olhos pelas mesas procurando o irmão mais novo., Leonides. Caminhou até a mesa dele, cumprimentando-o com um abraço e um tapa leve nas costas. Tirou o paletó e o apoiou no encosto da cadeira. - Boa tarde, Leo! Eu que o diga, estava precisando me livrar da cara de alguns e ver rosto de alguém da família. Respondeu-o, observando de canto de olho o cardápio, seu estômago já estava dando sinais de fome.  - Primeiro vou pedir uma cerveja pra relatar, quer também? Garçom, por favor... Adiantou o pedido de bebida para os dois primeiramente e na sequência pediu o que comer. - Bobó de abóbora com raízes fortes pra mim, por favor. E para depois, um petit gateau,. Terminou o diálogo com o garçom e voltou sua atenção ao irmão.

- Sabe como é, eles estão sempre tentando, sem sucesso, me enganar! Haha, meu irmão se soubesse o que eu passo. E o nosso ministério da magia, como anda? Tem visto o ministro nos corredores? Não tenho notado que ele tem trabalhado tanto nos últimos dias, apesar de perceber pelas notícias do Profeta Diário que as coisas estão caóticas e tem muita coisa sem explicação. Disse, nessa última frase, uma clara referência para as mortes que o ministério nunca conseguia desvendar. Contraiu os nervos, lembrou-se brevemente da esposa, mas logo voltou a sorrir, não era o ambiente e nem hora para falar de passado.
(Interação entre Zane e Leonides, ignoraremos interrupções que não forem previamente combinadas)
by x

______________________

Zane Luftmensch Northern Downpour

... All of my change I spent on you
Zane Luftmensch Downpour

Zane Luftmensch Downpour

Idade :
45

Mensagens :
100

Localização :
Gringote$


Voltar ao Topo Ir em baixo

O Bar do Caldeirão Furado Empty Re: O Bar do Caldeirão Furado

Mensagem por Leonides L. Downpour em Qui 24 Jan 2019 - 15:22

LEONIDES L. DOWNPOUR
Chefe de Departamento
post: 001 with: alguém mood: indiferente
Abria um sorriso para o mesmo percebendo que ele estava de bom humor e logo sorria. -Sim, cerveja sempre é uma boa. - Falava o ver o garçom se aproximar logo voltando o meu olhar para o mesmo. -Gostaria de uma cerveja amanteigada e a melhor comida que vocês podem oferecer! - Dizia voltando a minha atenção ao meu irmão que tinha a maioria das razões.

-Eu não tenho visto o Ministro já que na maioria das vezes eu fico em minha sala apenas com os papeis e realmente muitas mortes nunca soubemos explicar. - Concordava com meu irmão em quanto ficava levemente pensativo sobre tudo aquilo, mas logo meu pensamento era interrompido pela voz do garçom me trazendo a cerveja dizendo que o prato iria demorar um pouco e logo sorria para o mesmo demonstrando que não havia nenhum problema e logo tomava um gole de minha cerveja.

______________________

O Bar do Caldeirão Furado Daotcii-30f911bc-b45f-4b8f-9079-3e83d1ec2864
Leonides L. Downpour

Leonides L. Downpour

Mensagens :
19


Registro Bruxo
Potencial Mágico:
Atibutos:
Perícias:

Voltar ao Topo Ir em baixo

O Bar do Caldeirão Furado Empty Re: O Bar do Caldeirão Furado

Mensagem por Zane Luftmensch Downpour em Qui 24 Jan 2019 - 15:42



There ain't no other better brother
Caldeirão furado por volta das 12hrs
Ficou igualmente agradecido ao garçom após receber sua cerveja, mas era diferente da que seu irmão pediu, pois era amarga.- Irmão, um brinde aos Downpour! Que nossa existência seja longa! Depois do brinde deu um gole de quase metade da caneca. Não estava preocupado se a comida ia demorar, tinha tempo de sobra e estava em boa companhia.

- É irmão, são tempos difíceis. Franziu a testa, observando-o. - Zion e Garfield já estão crescidos e entendem que talvez não seja fácil viver nesses tempos, mas e a Yasmin? Dependente da gente, sabe? Bebeu mais cerveja, e observou o copo por um instante para ganhar um momento. - E você, irmão? Está solteiro? Não quer me dar sobrinhos tão cedo, é?

Zane conhecia seu irmão e sabia que na verdade ambos não tinham tempo para cuidar de outras pessoas, além disso nunca sonharam com família e filhos. Mas olha onde estava, Zane agora conseguia perfeitamente conciliar seu trabalho e sua família e seu irmão já estava em um emprego fixo digno dos melhores bruxos existentes.
(Interação entre Zane e Leonides, ignoraremos interrupções que não forem previamente combinadas)
by x

______________________

Zane Luftmensch Northern Downpour

... All of my change I spent on you
Zane Luftmensch Downpour

Zane Luftmensch Downpour

Idade :
45

Mensagens :
100

Localização :
Gringote$


Voltar ao Topo Ir em baixo

O Bar do Caldeirão Furado Empty Re: O Bar do Caldeirão Furado

Mensagem por Leonides L. Downpour em Qui 24 Jan 2019 - 15:52

LEONIDES L. DOWNPOUR
Chefe de Departamento
post: 001 with: alguém mood: indiferente
Ainda não tinha achado alguém que gostasse de mim pelo jeito que eu sou, porém, algum dia eu possa encontrar uma pessoa que goste de mim. -Não se preocupe irmão todos vocês estarão seguros e Yasmin terá toda segurança que ela merece! - Dizia convicto que os protegeria de qualquer mal.

-Você sabe que sou um pouco difícil de arranjar alguém que eu goste de verdade. - Dizia a ela com um sorriso bobo na cara, ele pelo menos tem seus filhos e eu por em quanto sou sozinho apenas tenho meus sobrinhos e meu irmão comigo. -Mas me diga você achou mais alguém depois que sua esposa morreu? - O questionava em quanto o observava um pouco.

______________________

O Bar do Caldeirão Furado Daotcii-30f911bc-b45f-4b8f-9079-3e83d1ec2864
Leonides L. Downpour

Leonides L. Downpour

Mensagens :
19


Registro Bruxo
Potencial Mágico:
Atibutos:
Perícias:

Voltar ao Topo Ir em baixo

O Bar do Caldeirão Furado Empty Re: O Bar do Caldeirão Furado

Mensagem por Zane Luftmensch Downpour em Qui 24 Jan 2019 - 16:10



There ain't no other better brother
Caldeirão furado por volta das 12hrs
Finalmente a comida chegou e o cheiro era ótimo. Zane arrumou sua postura na mesa para comer, pegando os talheres e iniciando seu almoço, mas todas as vezes que falava com seu irmão utilizava de pausas para não falar de boca cheia.- É difícil de conseguir namorada, mas não impossível, irmão! Adicionou ao assunto este comentário, sabia na maioria das vezes como o irmão se sentia. Sempre foram próximos quando eram pequenos e estudavam em Hogwarts, mas se distanciaram na vida adulta por conta das circunstâncias e coisas.

O fato é que ele nunca faltava o natal, independente do que acontecesse. O bruxo comia devagar, degustando a comida local.- Esse com certeza é o melhor bobó de abóbora da região. Não sei como você não gosta! Brincou com o irmão, que estava contente com sua comida aparentemente. - Ainda não conheci ninguém, mas talvez eu já esteja preparado. Só penso nas crianças, quem vai querer um solteiro com três filhos! Haha Bebeu mais outro gole de cerveja e limpo os lábios com guardanapo antes de voltar a comer. - Ela vai ser completamente louca, se é que ela existe! Brincava com muito bom humor.

Chamou o garçom entre um assunto e outro com seu irmão, para que ligasse a vitrola. O banqueiro gostava de ouvir música durante as refeições e no Caldeirão Furado era sempre um volume alto suficiente para ouvir, mas baixo o suficiente para aproveitar uma boa conversa.
(Interação entre Zane e Leonides, ignoraremos interrupções que não forem previamente combinadas)
by x

______________________

Zane Luftmensch Northern Downpour

... All of my change I spent on you
Zane Luftmensch Downpour

Zane Luftmensch Downpour

Idade :
45

Mensagens :
100

Localização :
Gringote$


Voltar ao Topo Ir em baixo

O Bar do Caldeirão Furado Empty Re: O Bar do Caldeirão Furado

Mensagem por Leonides L. Downpour em Qui 24 Jan 2019 - 16:32

LEONIDES L. DOWNPOUR
Chefe de Departamento
post: 001 with: alguém mood: indiferente
Assim que nossa comida havia chegado o cheiro parecia ótimo, meu estômago parecia estar gritando de tanta fome que eu estava e por sorte a minha cerveja ainda estava quase que cheia em quanto ouvia meu irmão ficava imaginando se ele sabia que eu já tive uma esposa, porém, não tive nenhum filho daquele relacionamento já que a mesma havia morrido muito cedo por conta de um ataque dos cercali a muito tempo.

Assim que voltava a mim atenção ao mesmo conseguia perceber a música que deixava o ambiente mais relaxante e ao mesmo tempo, mas eu logo lembrava da ultima vez que eu tive um incidente com uma abóbora me fazendo rir. -Não é que eu não goste, só que a ultima vez que eu comi um prato desse acabei jogando metade dele na cara de um homem que havia me insultado, você deveria ver a cara dele quando um outro bruxo lançou o cara de lesma nele e todos os bruxos começaram a rir foi hilário! - Dizia em quanto recuperava o fôlego dando uma garfada em seu prato e em seguida bebendo um gole de sua cerveja.

-Uma hora a pessoa certa vai aparecer para você eu sei disso, mas eu acho que você nunca soube que eu tive uma esposa não é? - O questionava sem esperar nenhuma resposta assim que suspirava lembrando da mesma. -O nome dela era Julie, ela tinha cabelos cor de ouro e seu sorriso me fascinava. - Dizia em para um pouco respirando ainda sem ar das risadas passada. -Eu e ela nem chegamos a ter filhos, depois de dois dias de nosso casamento os cercali acabaram atacando nossa casa e ela foi morta. - Terminava de falar sabendo que escondendo um pouco de minha vida dele depois que eu sumi não era o certo e de algum jeito ele não iria me perdoar por ter escondido isso dele.

______________________

O Bar do Caldeirão Furado Daotcii-30f911bc-b45f-4b8f-9079-3e83d1ec2864
Leonides L. Downpour

Leonides L. Downpour

Mensagens :
19


Registro Bruxo
Potencial Mágico:
Atibutos:
Perícias:

Voltar ao Topo Ir em baixo

O Bar do Caldeirão Furado Empty Re: O Bar do Caldeirão Furado

Mensagem por Zane Luftmensch Downpour em Qui 24 Jan 2019 - 16:54



There ain't no other better brother
Caldeirão furado por volta das 12hrs
Zane olhou para o irmão, praticamente sentindo a sua dor.- Sabe, não contei para ninguém mas eu suspeito que os cercali tenha a ver com a morte de minha mulher também. Claro que foi um bruxo das trevas... Mas esse nome "cercali" tem se popularizado. Ficou bem mais pensativo e ainda estava incomodado com a informação que o irmão forneceu, principalmente por não ter conhecimento de que ele era casado e tinha filhos. Os dois tiveram filhos nos mesmos momentos e apesar de sempre ver Leonides no natal, ele nunca fora com sua família. Nunca ia entender esse lado reservado do irmão, porém tinha consciência de que ele havia amadurecido muito nos últimos tempos.

Riu com o comentário do irmão sobre a abóbora, ele realmente era desajustado às vezes. Voltou ao ficar sério ao prestar condolências. - Sinto muito por tudo isso. Espero que a sua próxima mulher eu conheça antes do casamento e antes dos filhos, principalmente! Rio, terminando sua refeição lentamente, acenando para o garçom tirar seu prato e trazer mais uma cerveja, o pouco que restava em sua caneca de 1L já estava quente.

Assim que chegou, bebeu mais cerveja e continuou o assunto. - Só para trocar de assunto, pois não queremos deixar nosso almoço triste, eu conheci alguém lá em Liverpool mesmo, nossa terra natal. Não temos nada, mas parece que será uma boa amiga. Disse um pouco sem graça, realmente não tinha intenções amorosas ainda, porém gostava de compartilhar fatos de sua vida e amigos com o irmão. - Podemos ir para uma balada também qualquer dia, o que acha? Acha que ainda leva jeito para ir nesses tipos de lugares, hein? Sorriu, erguendo-se e dando um pequeno tapa no ombro de seu irmão para encorajá-lo.
(Interação entre Zane e Leonides, ignoraremos interrupções que não forem previamente combinadas)
by x

______________________

Zane Luftmensch Northern Downpour

... All of my change I spent on you
Zane Luftmensch Downpour

Zane Luftmensch Downpour

Idade :
45

Mensagens :
100

Localização :
Gringote$


Voltar ao Topo Ir em baixo

O Bar do Caldeirão Furado Empty Re: O Bar do Caldeirão Furado

Mensagem por Leonides L. Downpour em Qui 24 Jan 2019 - 20:39

LEONIDES L. DOWNPOUR
Chefe de Departamento
post: 001 with: alguém mood: indiferente
Assim que o mesmo disse que poderíamos ir para uma balada eu logo engolia a seco e em seguida sorria para o mesmo. -Meu irmão prefiro ficar em casa, sabe depois que minha esposa morreu eu mudei, não tenho filhos prefiro assim ninguém se machuca! - Dizia sem pensar começando a ficar um pouco nervoso de mais.

-Mas me diz quem é essa amiga que conheceu na nossa cidade natal, quero um dia conhecê-la também para ficarmos amigos, porque só você pode tê-la como amiga? - Dizia lhe dando um soco no ombro e em seguida soltando uma risada mostrando a ele que era apenas uma brincadeira tomando mais um gole de minha bebida.

Eu estava me tranquilizando mais um pouco já que eu esperava que o mesmo não me questionasse sobre essa mudança, mas mesmo assim eu estava com o coração apertado por não lhe contar a verdade sobre eu ter me tornado um licantropo e como as noites eram longas, mas eu sempre ando com uma cara cansada mesmo que eu quisesse que isso não acontecesse não era possível.

______________________

O Bar do Caldeirão Furado Daotcii-30f911bc-b45f-4b8f-9079-3e83d1ec2864
Leonides L. Downpour

Leonides L. Downpour

Mensagens :
19


Registro Bruxo
Potencial Mágico:
Atibutos:
Perícias:

Voltar ao Topo Ir em baixo

O Bar do Caldeirão Furado Empty Re: O Bar do Caldeirão Furado

Mensagem por Zane Luftmensch Downpour em Sab 26 Jan 2019 - 11:20



There ain't no other better brother
Caldeirão furado, segunda por volta das 14hrs
O bruxo terminou de beber sua cerveja junto a seu irmão, não pediu mais nenhuma bebida e acenou com a varinha pedindo a conta do que havia consumido. - Ela pode ser sua amiga, sem problemas. Vamos organizar um jantar lá em casa, eu a convido! Vai ser divertido. Pensou que poderia ser problemático, mas seus filhos eram muito comportados e fazia tempo que não recebiam visitas. A ideia era boa e considerou seguir em frente, só não decidiu a data.

Após o assunto com irmão e a sua desconfiança de que o mesmo estava escondendo alguma coisa, tirou alguns galeões do bolso para pagar o Caldeirão Furado e notou que a hora havia passado rápido demais. - O tempo voa quando o papo está bom! Infelizmente tenho que correr irmão! Afirmou enquanto se levantava e colocava seu paletó novamente, voltando com seu ar de homem ocupado. - Temos que marcar mais vezes, irmão! Desculpe sair às pressas. Sorriu desconcertado, aproximando-se para abraçar seu irmão. Deu uma gorjeta gorda para o garçom que mal acreditou no ato do banqueiro.

Precisava adiantar o trabalho para chegar cedo em casa, estava fazendo isso há meses e sempre conseguia chegar a tempo para o jantar em casa. Dividir seu tempo não era fácil, mas o mesmo considerava gratificante ver a felicidade dos seus filhos ao vê-lo chegar cedo. Saiu do bar do Caldeirão Furado direto para Gringotes.
(Interação entre Zane e Leonides, ignoraremos interrupções que não forem previamente combinadas)
by x

______________________

Zane Luftmensch Northern Downpour

... All of my change I spent on you
Zane Luftmensch Downpour

Zane Luftmensch Downpour

Idade :
45

Mensagens :
100

Localização :
Gringote$


Voltar ao Topo Ir em baixo

O Bar do Caldeirão Furado Empty Re: O Bar do Caldeirão Furado

Mensagem por Hellene Chermont em Seg 24 Jun 2019 - 15:01

Don't put your blame on me!
—Por favor mamãe, eu vim para o natal, fiquei mais tempo do que eu queria, não vou desperdiçar o verão em Rouen me poupe! A bruxa de cabelos acinzentados gritava contra o aparelho trouxa que carregava enquanto conversava com a mãe, desde a morte da avó em fevereiro, evitava pisar na França. Não queria enfrentar o olhar de reprovação do pai, queria apenas paz! Desligou o aparelho pegando dinheiro, guardando a varinha no bolso interno da capa negra e sorriu para o espelho pegando os óculos. A blusa vermelha, contrastando com a saia longa e negra, não precisava de mais nada: —Férias aqui vou eu. Desaparatou do apartamento em Godric's Hollow para reaparecer diante do caldeirão furado.  

Suspirou adentrando o bar pouco movimentado, que ela achou consideravelmente estranho, mas deu de ombros ao parar no balcão pedindo whiskey de fogo e com o copo na mão foi se sentando numa mesa a um canto escuro onde amava ficar a espreita sem ninguém lhe infernizar pelos cabelos coloridos nem nada do gênero. Deu a primeira golada no copo sorvendo o líquido que desceu queimando a garganta e enfiou a mão dentro da bolsa, tirando um grande exemplar de alguma coisa que lhe pareceu interessante na biblioteca de sua avó.

Era um livro sobre poções e elixires, plantas, como Hell amava plantas, flores e raízes, folheou o livro distraidamente parando na página de Belladona, porque a planta tinha que ser tão venenosa. Sorriu com um bando de pensamentos aleatórios que passaram por sua cabeça e sorveu mais um gole do líquido no copo que havia pedido, baixou o livro olhando preguiçosamente para a porta e por um segundo parou perguntando para si mesma: Porque mesmo havia saído de casa? a resposta brotara em sua mente: férias, gente nova, ou não, companhia humana alem de um bando de alunos meio sem noção... As respostas eram tantas que Hellene riu de si mesma. Que situação, ela parecia sua tia velha, com zero companhias. Girou os olhos bufando encarando o teto por alguns segundos e riu, de si mesma, de toda aquela situação. 

 
@"Someone"
MONTY

______________________

HELLzita
Hit me with you best shot!
Hellene Chermont

Hellene Chermont

Idade :
16

Mensagens :
12

Localização :
Hogwarts


Registro Bruxo
Potencial Mágico:
Atibutos:
Perícias:

http://lifeisrealrpg.forumeiros.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

O Bar do Caldeirão Furado Empty Re: O Bar do Caldeirão Furado

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum