Potter Go


Você está pronto para essa aventura?
 
InícioPortalFAQGaleriaBuscarMembrosCalendárioGruposRegistrar-seConectar-se
Sejam muito bem vindos ao PotterGo!
:: Topsites Zonkos -[Zks]::
Não deixe de registrar sua trama, só assim você participará da trama principal do RPG! Para mais informações clique aqui!
Em breve disponibilizaremos um sistema de Missões e Quests novinho! Fique atento as novidades do fórum.
Novatos, para melhor entender nosso sistema, não deixe de visitar nosso Guia para Novatos
Convidado, não esqueça de fazer o Teste de Varinhas
Convidado, não deixe de ver nossos cargos disponíveis
Convidado, não esqueça de fazer o Teste do Patrono
ATENÇÃO PLAYERS! Sistema de Apartamentos fechado para reforma.
Fique atento, em breve a Administração disponibilizará um Condomínio Bruxo.
Confira as novidades no grupo das Criaturas Mágicas.

Compartilhe | 
 

 O Bar do Caldeirão Furado

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Lorena Roux Chevalier
Ex-Administrador
Ex-Administrador
avatar

Mensagens : 81
Localização : Ministério

MensagemAssunto: O Bar do Caldeirão Furado   Ter 19 Abr 2016 - 23:30


O Bar

Situa-se no térreo, abaixo dos corredores de aposentos. Não detém sofisticação, como os inúmeros bares do mundo trouxa: é sujo, com um aspecto obscuro, medieval, tão abrupto quanto seu barman e um tanto quanto visivelmente compacto. O bar não é apenas usado para servir seus hóspedes com bebidas, mas para fazer reservas de quartos. Localizado em um recinto escuro e mal iluminado, acaba servindo de máscara para a imundice do local. Os copos enfileirados estão a dispor do barman, que com seu paninho sujo sempre tenta limpar quando alguém pede uma bebida. Mas muitas vezes acaba deixando mais sujo do que já era. O assoalho é tão retrógrado, quanto os tampos dos calabouços de castelos: madeiras modestas, imensuravelmente desproporcionais e encaixadas uma nas outras com frestas por entre elas, e estas rangem mais que as tábuas da Casa dos Gritos.

Um balcão de madeira corrompida e escura contém sobre si algumas indiferentes bebidas alcoólicas, uma das únicas coisas que o proprietário se orgulha, porém, que muitas vezes é furtada da mansão dos próprios parentes, desde as bebidas mais digeríveis até as inibitórias ao paladar leigo. Há um pequeno sino no balcão para quando o barman não está por perto, sendo necessário apenas uma sacudidela para chamá-lo. Também é possível ver um quadro onde ficam expostas todas as chaves dos quartos, organizado por números. Muitos bruxos vagos costumam se reunir no balcão, para confabulações suspeitas. Facilmente, chegam ali alguns já embriagados que são enxotados pelo funcionário do local. Outros bebem socialmente, fumando seu cachimbo e observando o local. Volta-e-meia surgem sequestradores ali para obter informações sobre alguns procurados ou pregar cartazes que estampam os rostos aterrorizantes destes.

O dono do Caldeirão não tem o hábito de conversar com seus clientes, simplesmente por ser um velho conservadoramente bruto, exceto com personalidades, o que é escasso, pois seu comércio não é convidativo para pessoas da high society, por isso a irreverência do lugar. Algumas mesas e cadeiras espalham-se desproporcionalmente por entre o pequeno salão à frente do bar. Robert é o único garçom, que é um pouco menos ríspido com os consumidores do que o proprietário do local, ou não.


Cardápio
Hidromel: G$ 2 (dose), G$ 8 (garrafa)
Cerveja amanteigada: G$ 5
Whisky de fogo: G$ 6 (dose), G$ 14 (garrafa)
Milkshake de abóbora: G$ 4
Suco de beterraba: G$ 1
Suco de cenoura: G$ 1
Suco de abóbora: G$ 1
Gosma de verme fervida: G$ 2

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Alison Scavuzzi Natsya
Feiticeiras de Avalon
Feiticeiras de Avalon
avatar

Mensagens : 121
Localização : Rússia/Londres

Ficha Bruxa
Casa: Corvinal
Ano Escolar: Concluído
Varinha: Ébano, 25cm, farfalhante e Pena de Hipogrifo

MensagemAssunto: Re: O Bar do Caldeirão Furado   Qui 21 Set 2017 - 23:42


Alison adentrou o bar do Caldeirão Furado e caminhou altiva até uma mesa no meio do salão. Como esperado, a maioria dos frequentantes eram homens e, como esperado também, ela sentiu como se seu corpo estivesse sendo perfurado por cada olhar. É claro que ela já estava acostumada com aquele tipo de reação e aquilo não a importou nem um pouco. - Um suco de abóbora com bastante vodka. - Ela disse em voz, encarando o homem sujo e mal encarado que a admirava de forma pervertida do balcão. Não levantaria para pedir nada, muito menos para buscar. Ele que levasse até ela. E foi como ela quis, como sempre era. - Obrigada. - Alison lançou ao homem um sorriso afetado que não chegou aos seus olhos. - Pode ir embora. - O sorriso sumiu e, como se ele estivesse sob a maldição Imperius, o homem virou as costas e foi embora. Alison bebericou seu suco que era mais vodka do que suco e um leve sorriso se estampou em seus lábios, enquanto ela lembrava do que fizera naquela tarde. Ela não precisava daquele emprego, mas algo naquela loja chamou sua atenção e, quando ela conheceu o dono, concluiu que seus instintos estavam corretos. Ela ia se divertir muito ali, tinha certeza. Soltou uma leve risada ao pensar nas reações que despertara no homem. Ele era forte, ela tinha que admitir, mas nenhum homem conseguira resistir a ela até hoje, e ele não seria o primeiro. Sorveu até o último gole de seu suco, tirou o dinheiro de sua bolsa, deixou sobre a mesa e se levantou. Os olhares a perfuraram até que a mulher passou pela porta e aparatou para seu apartamento.


______________________


Alison Lauren Scavuzzi Natsya ♕
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Sybilla Abaddon Phoenix

avatar

Mensagens : 1

MensagemAssunto: Re: O Bar do Caldeirão Furado   Sab 30 Set 2017 - 14:54



Descanso de uma noite agitada


Não era difícil andar pelas ruas de Londres quando se estava a semanas naquela cidade. Os passos calmos eram direcionados a algum famoso bar do mundo bruxo e a ruiva parecia saber bem onde queria e deveria ir naquele momento, mesmo que parecesse perdida. Suas mãos estavam vazias, o sobretudo de coloração cinza escura lhe protegia da fina chuva que caia naquele local, segurava um pequeno guarda-chuva também de coloração escura; aquela espécie de traje era algo tão corriqueiro para a Phoenix que sequer lembrava-se que haviam outras cores em seu guarda-roupa. Em seu pescoço, jazia silencioso um colar prateado com pingente da ave mitológica, simbolo de sua família, e que ostentava com tanto orgulho. Entretanto a mesma era de coloração roxa.

Foram precisos somente alguns poucos minutos para que Sybilla chegasse ao destino. Sua mão esquerda tocou de forma leve a porta, empurrando-a sem muita dificuldade segurando-a com o pé esquerdo para que pudesse então fechar o guarda-chuva que lhe protegia. Poucos curiosos vislumbravam as curvas da ruiva que dirigia-se para o canto mais afastado daquele local.




Tagged: Hector Onde: Caldeirão Furado Post: 001

Interação fechada entre Sybilla A. Phoenix e Hector Merle Saint. A intervenção de terceiros sem aviso prévio será completamente ignorada



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Hector Merle Saint
Ordem de Merlim
Ordem de Merlim
avatar

Mensagens : 7

Ficha Bruxa
Casa: Haus Wasser
Ano Escolar: Concluído
Varinha: Abeto, 26cm, inflexível, Pena De Fênix Jovem

MensagemAssunto: Re: O Bar do Caldeirão Furado   Sab 7 Out 2017 - 18:57


Lord Hector
Sim, o meu dia estava extremamente tedioso na mansão Saint, meu pai pegando no meu pé pra eu ajudá-lo com qualquer coisa que pudesse matar a qualquer um de nós, Ethan e a prima Kiara com a guria adotada deles querendo me obrigar a fazer alguma coisa em família, não que eu achasse ruim passar um tempo com a guria, Natasha, pois ela parecia que era uma das minhas, o problema era o meu irmão e a minha prima/cunhada encherem o saco por, sei lá o que de "perigoso" que a gente pudesse fazer. Sem ter mais opções, vesti-me, como de costume, com um elegante terno de camisa branca e calças e blazer negros, meu sapato mais lustroso, coloquei minha varinha no bolso interno do paletó e saí. Do meu quarto mesmo aparatei.

Desaparatei em um beco escuro, mas sabia exatamente onde estava, andei alguns metros, me misturando na multidão, até chegar a um lugar maltratado, que logo se revelou o meu destino: "O Caldeirão Furado" fica em Londres... e entrei no pub. Comprimeitei o bartender, conhecido meu de longa data, afinal não ele não iria conhecer um de seus clientes mais assíduos? segui até proximo a ele, fazendo com os lábios sem falar nada: "O de sempre..." e segui para uma cadeira na ponta do balcão. Logo eu estava com meu uísque de fogo em mãos, aliviado por ter saído daquele antro de maluquices que era a casa da minha família. Percebi então uma presença feminina diferente, alguém que eu não conhecia ainda do bar, entrar e seguir para um canto. Acenei para o bartender, que iria me juntar a ela, e assim o fiz.

- Não achas um local muito esfarrapado para uma lady tão formosa? - péssima cantada, Hector, mas fazer oque, além de sempre ter sido o pior dos gêmeos em cantadas, as doses de uísque já não ajudavam mais em nada...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Damon O. Saint
Redatores do Profeta Diário
Redatores do Profeta Diário
avatar

Mensagens : 10

Ficha Bruxa
Casa: Haus Land
Ano Escolar: Concluído
Varinha: Faia, 26cm, flexível, escama de Dragão das Montenhas

MensagemAssunto: Re: O Bar do Caldeirão Furado   Sex 13 Out 2017 - 21:32


O Homem é o Lobo do Próprio Homem
CONDE OLAF


Precisava dar um jeito de espairecer as idéias para conseguir escrever algo para aqueles opressores que eu tinha de chamar de chefe, onde ja se viu, me chutar só por que sou velho... Enfim, me esgueirei pelos corredores da redação do Profeta, saí a andar e quando vi ja estava no Caldeirão Furado. Grunhi um "melhor que nada" e entrei no bar, pedindo uma garrafa de Hidromel, bebericando-a aos poucos, enquanto pensava na vida. Podia me aposentar, mas daí gastaria muito mais para minhas viagens.

- Foda-se, eles não vão se livrar de mim assim tão fácil... - Grunhi em voz alta, batendo no balcão e derramando um bocado do meu hidromel. Acabei com aquela garrafa e pedi mais uma. Olhei com um olhar sombrio para alguns que ali estavam, até me deparar com uma jovem diferente do "público comum" dali. Aproximei-me dela, tentando ser o mais gentleman possível. - O que uma moça tão distinta que aparenta ter a mais alta classe faz aqui no meio desse bando de desajustados? - disse educadamente sorrindo e estendendo um copo com hidromel para ela.
XXXX words for GD&TOP


#Postagens bloqueadas entre Damon Olaf Saint e Robin Phoenix Ward.
#Interações de terceiros fora previamente combinadas serão completamente ignoradas.
#Ataques e afins serão ignorados
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Robin Phoenix Ward
Ordem de Merlim
Ordem de Merlim
avatar

Mensagens : 3
Localização : Toronto

Ficha Bruxa
Casa: Sonserina
Ano Escolar: Concluído
Varinha: Carvalho Inglês, 19 cm, inflexível e impermeável, fio de cabelo de Fada

MensagemAssunto: Re: O Bar do Caldeirão Furado   Sab 14 Out 2017 - 17:36

Uma noite no beco diagonal


Era realmente um dia difícil para Robin, após uma bateria de testes e exames, sentia-se exausta e também um pouco chateada. Não conseguia entender porque andava tão descontrolada ultimamente, e isso tem afetado diretamente em suas habilidades como bruxa. Andava se arrastando pelos calcanhares, carregando com si o peso da dúvida e também do medo. Apesar de poder se cuida sozinha e saber se defender muito bem, não dúvida do que Robert era capaz. Robert era um major do exército trouxa. Sim, ela teve um relacionamento com um trouxa, e esse relacionamento depois de algum tempo, tornou-se abusivo, agressivo e traumatizado para a jovem bruxa.  

Claro que ela não era maluco de contar a sua condição bruxa para ele, mas de algum modo ele sabia que havia algo de muito peculiar com a vida reservada que ela tinha. Principalmente da sua área profissional. Enfim, tudo o que ela queria entender, é como voltar a controlar suas habilidades, mas já não tinha dúvidas que cem por cento daquele descontrole era por seu emocional abalado. Passando pelo beco diagonal, sentindo-se um pouco mais protegida, avistou o caldeirão furado. Não era tão charmoso e nem um pouco acolhedor, mas era seguro estar cercada pelos mais diversos tipos de bruxos. Sendo elas medíocres ou não.

Adentrou ao local, foi até a recepção e reservou um quarto. Logo em seguida foi levada aos aposentos, onde jogou-se na cama e tentou tirar um cochilo. Fechou os olhos e apagou por algumas horas, quando acordou o feixe de luz que entrava pela janela empoeirada do quarto já havia sumido. Levantou-se e jogou uma água no rosto, deu um jeito no cabelo e desceu para jantar. O bar estava lotado e as mesas estavam todas ocupadas. Robin deu uma volta e viu que o balcão ainda tinha alguns lugares disponíveis.  Pediu uma cerveja e uma porção de coelho, em breve o pedido chegou e ela estava comendo e bebendo distraída.

Quando de repente assustou-se com o homem que mais parecia um duende grunhindo e batendo a garrafa na madeira velha do balcão.  Ela tentou não olhar, e ficou mordendo a bochecha a ponto de controlar a sua raiva. Percebeu pelo canto do olho que o homem a olhava, e fechou os olhos na esperança que ficasse invisível e ele não a visse ali. Nenhum dos seus esforços valera a pena, ele virou-se e falou que com ela. Ela ficou olhando para frente tomando toda a sua cerveja de uma vez enquanto ele fazia uma pergunta, na tentativa de um contato.

-Isso não é da sua conta! -Respondeu a bruxa rispidamente, erguendo o copo para o atendente do bar lhe encher a caneca de cerveja. Logo ele trouxera a segunda rodada de cerveja, enquanto Robin fingia não notar a presença do homem ao lado.  


Obs: Postagem atemporal entre Robin Phoenix Ward e Damon Olaf Saint.
Qualquer interação de terceiros será desconsiderada.

______________________

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: O Bar do Caldeirão Furado   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
O Bar do Caldeirão Furado
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» O Caldeirão Furado - Tópico Off
» Caldeirão furado
» Passagem da Bruxa de um Olho Só
» Refeitório

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Potter Go :: Térreo-
Ir para: