Potter Go


Você está pronto para essa aventura?
 
InícioPortalFAQGaleriaBuscarMembrosCalendárioGruposRegistrar-seConectar-se
Sejam muito bem vindos ao PotterGo!
:: Topsites Zonkos -[Zks]::
Não deixe de registrar sua trama, só assim você participará da trama principal do RPG! Para mais informações clique aqui!
Em breve disponibilizaremos um sistema de Missões e Quests novinho! Fique atento as novidades do fórum.
Novatos, para melhor entender nosso sistema, não deixe de visitar nosso Guia para Novatos
Convidado, não esqueça de fazer o Teste de Varinhas
Convidado, não deixe de ver nossos cargos disponíveis
Convidado, não esqueça de fazer o Teste do Patrono
ATENÇÃO PLAYERS! Sistema de Apartamentos fechado para reforma.
Fique atento, em breve a Administração disponibilizará um Condomínio Bruxo.
Confira as novidades no grupo das Criaturas Mágicas.

Compartilhe | 
 

 Casa da árvore

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Saphira Ritzo
Ex-Administrador
Ex-Administrador
avatar

Mensagens : 48

MensagemAssunto: Casa da árvore   Sex 7 Abr 2017 - 9:37


Casa da Árvore

 

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Megan Vanderwaal Metzger
Monitora de Hufflepuff
Monitora de Hufflepuff
avatar

Mensagens : 70
Localização : Hogsmade

Ficha Bruxa
Casa: Lufa-Lufa
Ano Escolar: 6º ano
Varinha: Amieiro, 23cm, inflexivel, fio de cabelo de Sereiano.

MensagemAssunto: Re: Casa da árvore   Seg 18 Set 2017 - 23:09

Pietro fazia mais uma vez uma piada com a garota que acaba rindo como sempre, obviamente a elogiando do jeito que sempre elogiava logo depois disso. Megan como sempre, sabia que podia confiar nele e sabia que mesmo demorando daquela forma ele nunca deixaria de aparecer na festa, e quando o garoto chegou uma explosão de alívio subiu sobre a garota. A explosão subiu e foi parar em seus cabelos, mostrando a Pietro seus cabelos agora roxos quando o mesmo comentou sobre o dom raro que ela carregava. – Não consigo evitar. – Disse rindo, enquanto passava as mãos bobas pelos cabelos curtos que voltavam a sua cor normal.

O observou segurar sua mão e passar a acelerar os passos. Então, completamente desastrada, deixou seu copo em uma mesa próxima e correu sendo puxada pelo melhor amigo sem entender nada. – Mas Pietro, para onde nós vamos? Mal conhecemos o lug...- Foi puxada por ele para fora do campo de visão de outras pessoas, se atrapalhando toda com seus sapatos de salto alto que quase a fizeram tropeçar no meio do caminho. – Me dá segundo, Lobo. – Comentou quando ele começou a falar, soltando a mão do mesmo e se apoiando em seus ombros largos, se livrando de seus saltos inúteis. – Bem melhor assim. – Sorriu, voltando a acompanhá-lo dando passos rápidos na gruma ligeiramente úmida. Ouviu Pietro dizer que nunca havia vindo na mansão e que não sabia onde aquele caminho iria dar, brincando com as palavras que o destino os reservaria. – Também nunca vim aqui. – Deu de ombros ainda o acompanhando em passos rápidos, já que o mesmo andava mais rápido que ela. Riu do comentário dele. – Destino? Se for surpreendente então tudo bem, não gosto de saber o que vem a seguir na minha vida mesmo. – Brincou rindo.

Uma grande casa da árvore se mostrou em um certo meio do enorme jardim, onde somente se escutava a música baixa longe deles, além do barulho do velho balanço que se movia lentamente pelo vento. Megan sorriu observando a casa de madeira, deixou seus sapatos caírem na grama e correu deixando Pietro para trás. – Você nunca vai me pegar! – Brincou com o garoto, deixando seus cabelos correram junto com o vento e ela. – Vem, Pietro! – O chamou rindo e acenando com a mão, olhando rapidamente para trás.

they were falling in slow motion, and they brought me to my knees

______________________

Megan V. Metzger

"Os olhos são realmente a janela da alma? Bom, pois então não duvide que a minha alma é a mais colorida que você verá em toda a sua vida." Metamorfomaga
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Pietro L. Romanov
Gryffindor
Gryffindor
avatar

Mensagens : 22

Ficha Bruxa
Casa: Grifinória
Ano Escolar: 4º ano
Varinha: Cornus, 23cm, flexível, núcleo de lasca do casco de Centauro

MensagemAssunto: Re: Casa da árvore   Ter 19 Set 2017 - 17:03


Time in a bottle

If I could make days last forever
No meio do caminho teve que parar apenas uma vez para que a menina pudesse retirar seus saltos e ficar mais fácil de se locomover na velocidade que Pietro comandava, o que até tirou um sorriso do menino ao ver que ela, como sempre, seguia as ideias malucas do vermelho. — A vida é uma grande surpresa, senhorita Metzger.— Piscava para ela novamente, rindo logo em seguida. Poucos segundos depois eles chegavam, era parecido com o Jardim que estavam antes, a diferença é que era menor e tinha uma casa na árvore, provavelmente para que as crianças que ali moravam pudessem brincar e se distrair. Ficou um tanto desnorteado quando parou pra observar o local, a música de fundo o fazia esquecer do mundo e pensar bastante na vida. Seus pensamentos foram cortados rapidamente quando ouviu a voz de Megan lhe chamando, ele piscava e balançava a cabeça, como se estivesse em transe, mas logo sorria e via a menina correndo e o desafiando. — Nunca me desafie, você sabe que eu não gosto de perder. — Ria baixo e pegava impulso, começou a correr rapidamente atrás da menina que fazia de tudo para manter-se longe dele. Sua velocidade transparecia uma movimentação diferente, ele era ágil e se movimentava de forma correta para que não perdesse velocidade e permanecesse a aceleração constante. Pouco tempo depois de correr atrás da menina finalmente a alcançava, conseguia segurar em seu braço mas acabava tropeçando em uma pedra no caminho, como segurava firme no pulso dela ele a puxava junto e fazia com que ambos caíssem na grama úmida do local. Agora ele se encontrava deitado ao lado de Megan, estava um pouco ofegante depois daquele tempo correndo, mas ria com a situação e virava o rosto para olhar nos olhos da garota. — Falei que não gosto de perder. — Arqueava a sobrancelha, brincando com a menina, e logo voltava a olhar para o céu, era uma cena deveras linda. Estava tudo escuro e eles podiam ver, de camarote, todas as estrelas espalhadas por aquela imensa tela preta. — Já tinha parado pra deitar e observar as estrelas mas parece que hoje tá mais bonito, acho que a situação é especial... afinal eu nunca fiz isso contigo. — Falava baixo, perto dela, e dava um sorriso enquanto observava todo aquele brilho no céu. Deixava que sua mão deslizasse bem devagar pela grama até encontrar uma das mãos da menina, enquanto escutava aquela música baixa de longe ele fazia com que sua mão se tocasse por completo com o da menina e segurava firme, virando seu rosto e olhando para Megan enquanto sorria um tanto envergonhado.


▬ Trajes igual ao PP

______________________



Pietro Romanov
"I was told when i get older all my fears would shrink. But now i'm insecure and care what people think"

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Megan Vanderwaal Metzger
Monitora de Hufflepuff
Monitora de Hufflepuff
avatar

Mensagens : 70
Localização : Hogsmade

Ficha Bruxa
Casa: Lufa-Lufa
Ano Escolar: 6º ano
Varinha: Amieiro, 23cm, inflexivel, fio de cabelo de Sereiano.

MensagemAssunto: Re: Casa da árvore   Qua 20 Set 2017 - 22:19

E, com seu corpo caído sobre a grama úmida ao lado de Pietro, Megan passou a rir feito boba, rir como não ria a muito tempo, sentindo que sua melhor parte começava a surgir novamente. A risada de Pietro foi parando quando o mesmo passou a olhar as estrelas e comentar sobre beleza das mesmas acima deles, a menina sorriu observando o céu como ele fazia. “Especial” foi a palavra que a lufana guardou para si e não conseguiu tirar seus olhos azuis do céu estrelado, assim como o sorriso que insistia em permanecer em seus lábios, mas que aos poucos foi sumindo conforme o silêncio tomava conta do lugar. A morena então permaneceu quieta, olhando para o alto, vez ou outra respirando fundo. Pietro, com seu jeito, deixou sua mão escorregar por vontade dele e se encontrar com a mão da garota perdida em pensamentos. Megan sentiu sua mão fria ser tomada por uma mão quente, porém não disse nada, somente segurou a mão dele fortemente como ele segurava dela. O silêncio finalmente foi cortado pela voz doce da garota. – Obrigado por me ajudar tanto. – O agradeceu sem tirar seus olhos das estrelas, mas sabia que ele estava a olhando. Acariciou a mão do garoto por um momento, suspirando antes de falar: – Eu só estou cansada de estar triste...- Fechou os olhos lentamente. – Quero sentir algo diferente por um tempo. – Sussurrou sem forças para dizer a verdade. Quando ela dizia “algo diferente” se referia a qualquer coisa que a fizesse esquecer dos dias ruins que viveu, tudo que a distraísse, tudo que apagasse o vazio que sentia no fundo do peito e que não a permitia sorrir como antes. E assim, finalmente olhou para o garoto ao seu lado e deixou que ele também permanecesse com seus olhos nela, o observou por um tempo antes de voltar a falar: – Acha que sou estranha ? – Perguntou em uma voz baixa bem ao lado dele.

Megan não esperava que ele a entendesse, ela daria tudo por uma simples troca de palavras naquele momento, palavras como “Vai ficar tudo bem” e mais nada, pois se importava se aquilo o incomodasse de alguma forma. Perder a mãe, se distanciar de várias pessoas por motivos que nem ela entendia, o sumiço de Cosmo, parecia que ela não tinha mais objetivos. Megan não é forte ? Sim, e muito, porém nada que um braço direito não a ajude a se livrar de maus pensamentos, não é ? Pietro era o único ali com ela e era o único que ela podia confiar.

Com o olhar sobre ele, Megan deixou seus cabelos mudarem de cor sem ela permitir, uma rosa vibrante que significava a “timidez, alegria e, algumas vezes...a insegurança”. Como uma única cor de cabeço pode significar tantas coisas ? Bom, nem sempre se pode ter um único sentimento em si, além dela nunca controlar por completo e nem mesmo compreender todas as cores. Então, o observou bem, sem saber qual seria a resposta dele.

they were falling in slow motion, and they brought me to my knees

______________________

Megan V. Metzger

"Os olhos são realmente a janela da alma? Bom, pois então não duvide que a minha alma é a mais colorida que você verá em toda a sua vida." Metamorfomaga
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Pietro L. Romanov
Gryffindor
Gryffindor
avatar

Mensagens : 22

Ficha Bruxa
Casa: Grifinória
Ano Escolar: 4º ano
Varinha: Cornus, 23cm, flexível, núcleo de lasca do casco de Centauro

MensagemAssunto: Re: Casa da árvore   Sex 22 Set 2017 - 16:36


Time in a bottle

If I could make days last forever
Ainda estava admirado, aquela momento era bonito e especial, a noite estava linda tão quanto a menina ao seu lado. A mesma conseguia tirar sorrisos bobos dele quando olhava para ela, gostava de apreciar o cabelo e os olhos dela já que ambos mudavam sua coloração com frequência, era algo que ele poderia ver o dia todo que não iria se cansar. A única coisa que incomodava o menino eram as palavras de Megan, ela não parecia estar tão bem por dentro além de que ele notava uma tristeza quando ouvia a lufana falar perto de si. Permanecia sorrindo, pra mostrar pra ela que tudo tava bem, ainda segurava a mão dela e retribuía o carinho que recebia. — Você sabe que eu sempre tô aqui pra você... desde aquele dia. Vou sempre te apoiar independente do que esteja acontecendo. — Arqueava a sobrancelha enquanto comentava com firmeza, queria que ela entendesse que ele gostava tanto dela que nada faria o menino deixar de apoiar a garota. Ainda sentia um pouco de tristeza e insegurança em sua voz então logo se ajeitou, começava a se levantar aos poucos. — Você é especial... e eu não falo só em relação aos seus poderes. — Finalmente se levantava e então dava a mão para a garota, pra que ajudasse ela a se levantar também e o acompanhasse. — A vida é cheia de dificuldades, e parece que ela é pior para as melhores pessoas... Nem sempre ela é justa, mas sempre temos uns aos outros pra nos ajudar... e eu tenho você, não sei o que eu seria se não tivesse te conhecido. Com certeza eu sou uma pessoa melhor e diferente graças a você, porque você é especial. — Tentava passar segurança e confiança para a garota através das suas palavras, assim que a ajudava a se levantar a puxava de leve pelas mãos para perto dele. — Só mais uma coisa... você tá me devendo uma dança. — Ria baixo após seu comentário e deixava o corpo da menina próximo ao seu, aproveitava que havia começado uma música lenta e que daquela distância ficava num volume não tão alto para os jovens. Colocava ambas as mãos na cintura da garota e fixava o olhar nos belos olhos dela, conforme a música tocava ele guiava a garota e começava um dança lenta com ela. — Eu não sou muito bom nisso... mas não podia deixar passar em branco. — Ria baixo, falando perto da garota. Segurava firme a cintura dela, aos poucos ela podia notar que ele não tinha habilidade nenhuma em dança mas provavelmente estaria fazendo o melhor que pode.


▬ Trajes igual ao PP

______________________



Pietro Romanov
"I was told when i get older all my fears would shrink. But now i'm insecure and care what people think"

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Megan Vanderwaal Metzger
Monitora de Hufflepuff
Monitora de Hufflepuff
avatar

Mensagens : 70
Localização : Hogsmade

Ficha Bruxa
Casa: Lufa-Lufa
Ano Escolar: 6º ano
Varinha: Amieiro, 23cm, inflexivel, fio de cabelo de Sereiano.

MensagemAssunto: Re: Casa da árvore   Sex 22 Set 2017 - 23:28

Todas as palavras dele suavam como um grande abraço grifino, a fazendo se sentir protegida, sendo assim, se permitindo sorrir no fim de cada frase vinda dele. O observou se levantar e continuar com suas falas, logo se sentando no grama e escutando cada palavra. Sorriu, claro que se sentia especial depois de ouvir tudo aquilo. – Somos especiais, Lobo. – O corrigiu, jogando uma piscadela para o garoto, na tentativa de tudo aquilo ser engraçado e descontraído. Megan passará vários anos com vergonha se seus poderes, de seu jeito ingênuo, de tudo que as pessoas julgavam ser ruim, mas depois de tanto tempo pensando no assunto ela decidiu que daria de ombros para tudo aqui e sim, se sentiria especial em todos os momentos de sua vida, aquilo que ele havia dito sobre a vida era a coisa mais real que ela conhecia, a única e boa verdade. – É bom ouvir isso de você. Sabe que confio em você mais do que a qualquer um, é meu leal escudeiro. – Disse sorrindo.

Pietro foi rápido quando esticou sua mão educadamente e a ajudou a se levantar, porém, foi ainda mais rápido quando a puxou pela cintura, dizendo assim que ela ainda lhe devia uma dança. Megan riu da atitude divertida dele. – Uma dança, é? Não me lembro de ter te deixado sem uma dança...- Brincou, fingindo estar pensativa. Pietro realmente sabia como trazer a melhor parte da garota à tona. – Mas não posso negar um pedido tão gentil, vamos dançar então. – Disse ajeitando seus cabelos atrás da orelha, já que os mesmos insistiam em cair em seus olhos o tempo todo. Ela então, olhou por um segundo seus sapatos na grama a alguns metros atrás de Pietro, voltando seus olhos para os seus pés descalços e logo depois os sapatos pretos e elegantes de seu companheiro de valsa, deu de ombros. – No seu ritmo. – Disse sorridente. Descalça mesmo, a lufana o acompanhou em passos lentos, girando seu corpo com a ajuda dele. Riu do comentário do garoto. – Somos dois péssimos dançarinos, quase pisei nos pés do meu pai um pouco antes de você chegar. – Comentou passando suas mãos em volta do pescoço do amigo que ainda a acompanhava na dança seguida da música de fundo. Sorriu. Que amizade mais doida eles tinham.


they were falling in slow motion, and they brought me to my knees

______________________

Megan V. Metzger

"Os olhos são realmente a janela da alma? Bom, pois então não duvide que a minha alma é a mais colorida que você verá em toda a sua vida." Metamorfomaga
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Pietro L. Romanov
Gryffindor
Gryffindor
avatar

Mensagens : 22

Ficha Bruxa
Casa: Grifinória
Ano Escolar: 4º ano
Varinha: Cornus, 23cm, flexível, núcleo de lasca do casco de Centauro

MensagemAssunto: Re: Casa da árvore   Dom 24 Set 2017 - 3:02


Time in a bottle

If I could make days last forever
Deixou um sorriso escapar ao ver que ela concordava em dançar, gostava quando a menina arrumava seu cabelo, os pequenos gestos faziam Pietro sorrir bobo para a garota. Mesmo que não fosse algo que fizesse rotineiramente sentiu confiança ao segurar firme a cintura da garota, as palavras dela também lhe dava força pra manter sem fazer nenhuma besteira. — Acontece, mas aposto que você dança melhor que eu. — Opinava em relação ao comentário da menina sobre pisar no pé, brincando e sorrindo em seguida. Sentiu que ela confiava nele, ainda mais ao apoiar as mãos no pescoço dele e falar de forma doce.
O ritmo era lento, conforme a música, e o clima frio combinava com a situação, a deixando mais diferente e especial. — Acho que sou sortudo em estar aqui com você e agora. Se me perguntassem a 4 anos o que eu estaria fazendo agora eu nunca imaginaria estar dançando com a garota mais linda da festa. — Comentava um tanto com vergonha, suas bochechas ruborizavam um pouco, o que não era tão comum, mas ele sorria e tentava quebrar aquele sentimento que o fazia travar. — Eu me sinto mal por não ter falado com a Aine ainda... você acha que ela vai ficar brava? Eu, supostamente, deveria ter falado com ela primeiro mas nem a vi... acho que ela deveria estar ocupada. — Falava baixo, um tanto preocupado com que estivesse pisando na bola com a dona da festa, ele tem uma personalidade forte e não gosta de decepcionar as pessoas. — Acho que depois eu me desculpo, se eu explicar que estava ganhando essa dança especial talvez ela me perdoe. — Dava uma piscadela para Megan e ria baixo de forma boba, adorava brincar com a menina. Ela o entendia e o aturava como ninguém, essa é a amizade mais especial que o garoto poderia ter em toda sua vida, tudo de bom que ele foi, é e será é boa parte dedicada a amizade da menina que é uma pessoa importante pra ele que o mesmo não sabe como demonstrar isso para ela. Aproveitava que a musica se tornava mais suave e mais confortável para se aproximar mais da menina, deixando seus corpos quase colados. Aproximava seu rosto do dela e permitia que sua testa tocasse na da Lufana, ainda movia seu corpo lentamente conforme a música e assim conduzia ela da mesma forma com que se movimentava.  — Você não faz ideia do quanto esse momento é ótimo pra mim... — Sussurrava, bem perto da menina, e deixava um sorriso de canto escapar logo após seu comentário, já que eles sempre comentavam coisas do tipo e Pietro sempre ficava sem graça. Depois de alguns tempos em silêncio ele foi deixando que seu rosto, além da testa, fosse se aproximando mais do dela, conforme ela permitisse ou não, e poucos segundos depois seus narizes se tocavam de forma suave seguidos pelos lábios do garoto que iam de encontro com os da Metzger, fazia com que ambos se tocassem e selassem ali um beijo inocente porém com firmeza. Como nunca havia feito isso acabava por ser algo inocente e bobo, mas aquele selinho representava mil coisas que ele não conseguia explicar, talvez a amizade dos dois fosse tão forte que nenhuma palavra pudesse definir ou pudesse ser usada pelo garoto para agradecer tudo o que ela era pra ele, então o beijo resumia tudo e deixava o momento especial. — Eu... — Perdia as palavras, não sabia se na hora deveria pedir desculpas ou explicar a situação, simplesmente acabava travando logo após afastar seus lábios dos da menina e então olhava pra baixo um tanto sem jeito, mas com seu corpo ainda perto do da menina e mantendo a postura da dança.


▬ Trajes igual ao PP

______________________



Pietro Romanov
"I was told when i get older all my fears would shrink. But now i'm insecure and care what people think"

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Megan Vanderwaal Metzger
Monitora de Hufflepuff
Monitora de Hufflepuff
avatar

Mensagens : 70
Localização : Hogsmade

Ficha Bruxa
Casa: Lufa-Lufa
Ano Escolar: 6º ano
Varinha: Amieiro, 23cm, inflexivel, fio de cabelo de Sereiano.

MensagemAssunto: Re: Casa da árvore   Seg 25 Set 2017 - 14:43

E depois de um tempo, Megan não comandava mais seus movimentos naquela valsa inocente de dois velhos amigos, deixando que Pietro a levasse como bem entendesse na dança, até que o garoto a levou para mais perto dele e seus corpos já não tinham mais uma distância grande. A garota Lufana – como era de seu costume – permaneceu calada, somente observando o Grifino bem perto de si. Era extremamente normal eles ficarem naquela proximidade toda, de fato aqueles dois se abraçavam sempre em meio a brincadeiras bobas e risos, mas seus rostos não ficavam próximos como Pietro fazia no exato momento em que a morena ergueu seus olhos azuis para que pudesse o olhar e prestar atenção em cada palavra dita pelo rapaz. – Pietro, eu... – Disse ela, mas não conseguiu dizer mais nada quando suas testas se tocaram. Ele não a deu ouvidos, abrindo um sorriso de canto que Megan podia jurar nunca ter visto, um sorriso que a fez perder o chão por um instante, já não sentindo mais seus próprios pés na grama molhada. Seus olhos azuis cristalinos foram direto para os olhos dele, que por incrível que pareça se encontravam nos dela também. Megan prendeu a respiração. “O que deu em você Pietro? Tinha algo na sua cerveja amanteigada?”, pensou ela confusa enquanto o sentia cada vez mais perto, mas logo depois transformou seus pensamentos em outra coisa totalmente diferente: “Se for para me beijar então me beije logo de uma vez!”. Dito e feito! Pietro deixou que o momento silencioso e romântico rolasse solto por entre seus próprios dedos, não se tocando do que estava prestes a fazer.

A música de fundo, os olhos sobre ela, o rosto tão perto, simplesmente tudo conspirava para que a amizade fosse inocente o suficiente para um simples beijo acontecer, a amizade boba que já se transformava em colorida sem os dois nem mesmo perceberem. Não demorou muito para suas respirações se misturassem então, confortando os dois jovens que deixaram que seus lábios se tocassem por um segundo. Tão rápido, simples, estranho e ainda sim tão bom, mil e uma palavras poderiam descrever aquele beijo singelo entre dois melhores amigos, um beijo verdadeiro e sem uma nenhuma malícia sequer, somente um beijo. O sonho acabou, Pietro se afastou um pouco rapidamente, pedindo desculpas a garota e virando seu rosto um pouco sem graça depois do ocorrido, porém não saiu da posição da valsa. Megan sorriu, segurando o rosto do garoto com as duas mãos, fazendo assim que o mesmo a olhasse. – Está tudo bem, Sereiano. – Sussurrou para o garoto. – Tudo bem. – Afirmou outra vez com o sorriso estampado no rosto. Envolvendo seus braços em volta do pescoço de Pietro outra vez, o abraçou fortemente, não importando o que iria acontecer a seguir disso. A Lufana deixou que um suspiro escapasse, e deixou que Pietro fizesse o mesmo se quisesse. – Desde quando você queria fazer isso, Pietro? Ou foi só por impulso do momento? Sabe...você pode ser sincero comigo. – Perguntou entre sussurros no meio do abraço que dava nele, tímida e sem coragem para olhá-lo nos olhos, pois certamente já estava vermelha como um pimentão bobo. Acariciou os cabelos do grifino vez ou outra enquanto falava. – Eu não...imaginava. – Comentou sorrindo levemente. Megan sentiu até mesmo o vento frio da noite arrepiar suas costas, se apertando mais ao garoto em meio ao frio que sentia, mas aquele arrepio todo realmente não era só por conta do frio.

they were falling in slow motion, and they brought me to my knees

______________________

Megan V. Metzger

"Os olhos são realmente a janela da alma? Bom, pois então não duvide que a minha alma é a mais colorida que você verá em toda a sua vida." Metamorfomaga
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Pietro L. Romanov
Gryffindor
Gryffindor
avatar

Mensagens : 22

Ficha Bruxa
Casa: Grifinória
Ano Escolar: 4º ano
Varinha: Cornus, 23cm, flexível, núcleo de lasca do casco de Centauro

MensagemAssunto: Re: Casa da árvore   Seg 25 Set 2017 - 19:00


Time in a bottle

If I could make days last forever
Logo após o beijo entre os dois acontecer a primeira coisa que passou na cabeça do menino foi a possibilidade dela não aprovar aquilo e ele acabar estragando tudo, ficou um pouco com medo mas tentava demonstrar firmeza e começava a levantar o olhar aos poucos. Se sentiu mais aliviado ao sentir as mãos dela em seu rosto fazendo com que ele a olhasse bem nos olhos, suspirou ao notar que pelo menos ela não o bateria pelo acontecido, mas mesmo que isso acontecesse não doeria mais do que seu coração naquele momento já que o mesmo estava cheio de dúvida do que se passava pela cabeça de Megan, era uma dor e aflição que o deixava um pouco nervoso para saber se ela teria aprovado. Ouvir as palavras dela dizendo que tudo estava bem era a melhor coisa ali possível, ele pôde sorrir junto com ela e deixar com que todo aquele medo se esvaísse rapidamente do coração. Aproveitou que a garota o abraçava e fazia o mesmo de forma profunda e firme, abraçar ela naquele momento o confortava muito e ele sabia que estava realmente tudo bem. — Não que eu tivesse planejado isso tudo... mas acho que essa vontade e curiosidade foi construída com o tempo, você é uma pessoa especial na minha vida e, bem... — Seu rosto ruborizava rapidamente,
mesmo que não fosse tão comum ao garoto ele ficava tímido e um pouquinho nervoso. — Acho que esse beijo representa muita coisa, principalmente o quanto nossos laços são fortes. — Explicava tudo a garota falando baixo perto da mesma, deixava um sorriso bobo escapar ao acabar e agora a felicidade começava a se espalhar por todo o corpo do loiro. — Você não comentou nada a respeito, não sei até que ponto isso significou algo pra você... mas acho que pra mim está sendo a noite mais importante da minha vida. — Dizia perto do ouvido de Megan, começava a acariciar as costas da menina enquanto sentia a mão dela em seu cabelo, eles permaneciam naquele abraço reconfortante e especial que os faziam se sentirem melhor.  — Espero que seu pai não descubra, ele parece ser furioso. — Brincava com ela e ria após seu comentário, finalizando o abraço sem muita pressa. Segurava as mãos da menina com firmeza e, com um sorriso tímido, a olhava nos olhos, deixando seu sorriso mais bobo ao notar que a menina parecia muito envergonhada. — Será que cabemos nessa casa? — Sentia alguns pingos de chuva caírem em seu corpo então queria abrigar os dois para evitar que Megan adoecesse ou algo do tipo. Com um sorriso bobo a puxava devagar pelas mãos e começava a subir pela escada junto com a garota. A porta da casa estava entreaberta e a mão do menino se dirigiu rapidamente para a maçaneta, empurrando o resto que faltava e abrindo para que eles pudessem entrar. Ao entrar logo abriu as janelas para que não ficasse muito abafado, o aroma da madeira dava para notar mas não que fosse algo forte demais para enjoar, pouca parte dos ventos frios chegavam até eles ali dentro. Deixou a porta e as janelas abertas para arejar o local, sentou-se e logo esperou a menina fazer o mesmo perto de si, ou da forma que ela preferisse. — Só por curiosidade... até quantas vezes nós podemos nos beijar sem que seu pai me mate? — Ria com a brincadeira, de fato ele ficava meio receoso com o pai da menina por não o conhecer e não saber se ele era tão intolerante. No fundo, com essas brincadeiras, ele só deixava mais evidente sua vontade de poder beijar a menina novamente, tinha sido a melhor experiência da sua vida até agora e ele não conseguia não deixar isso tão óbvio, ainda mais que foi com uma pessoa tão especial como Megan.


▬ Trajes igual ao PP

______________________



Pietro Romanov
"I was told when i get older all my fears would shrink. But now i'm insecure and care what people think"

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Megan Vanderwaal Metzger
Monitora de Hufflepuff
Monitora de Hufflepuff
avatar

Mensagens : 70
Localização : Hogsmade

Ficha Bruxa
Casa: Lufa-Lufa
Ano Escolar: 6º ano
Varinha: Amieiro, 23cm, inflexivel, fio de cabelo de Sereiano.

MensagemAssunto: Re: Casa da árvore   Sex 29 Set 2017 - 20:12

Megan sorriu saindo do abraço, o observou por um instante e brincou com a cor de seus olhos sem perceber. Era estranho, Pietro era seu melhor amigo a anos é aquele beijo singelo parecia errado de certa forma, mas tão certo em outras, como se ela não soubesse para que lado exatamente ir, era confuso e bom ao mesmo tempo. Seus olhos começaram a mudar de cor e ela escondeu seu rosto por um momento, olhando para baixo enquanto mexia em seus cabelos curtos, se controlando e forçando seus olhos não mudarem de cor naquela momento levemente constrangedor. – Dizem que ter curiosidade é ruim, eu discordo…– Disse sorrindo e fechando os olhos para controlar melhor a forma dos mesmos. – Sou curiosa sempre. – Afirmou a pura verdade e, quando decidiu abrir os olhos e olhar Pietro, deixou que a mutação ainda continuasse, brincando com seus olhos que agora eram de um lado azul e de outro verde. – Nossos laços são fortes à anos, Pietro, mas...eu não imaginava ter uma aproximação dessas assim de repente. – Riu. – Você está certo. – Seus olhos mudaram de cor repetidas vezes para que o garoto só conseguisse se concentrar naquilo, até que param na colocação normal. – É difícil encontrar uma palavra para descrever o que senti, mas...acho que se for para escolher uma palavra, eu diria “inesperado”. – Sussurrou a palavra enquanto ajeitava a gravata do amigo a sua frente, vendo que a mesma está um pouco torta, a deixando um pouco desconfortável por ser perfeccionista em certas horas. – O inesperado é bom, eu gosto disso. – Afirmou para que ele entendesse sua opinião sobre o beijo rápido. Sorriu se erguendo na ponta dos pés para dar um beijo na bochecha do mesmo. – Não pensa nisso. – Disse sobre o comentário dele. – Quer entrar aí? – Perguntou indo, logo sendo puxada para a casa da árvore.

Um lugar um tanto quanto apertado e pequeno, que fez Megan rir por um instante. Pietro abriu as janelas e a porta, deixando que o vento da noite entrasse junto aos respingos de chuva que começavam a surgir. A garoto rolou os olhos pelo lugar e observou o garoto encontrar um lugar para se sentar, logo voltando a falar logo depois dele. – Quantas vezes é necessário ? – Brincou ela, pensando em dizer “Necessário para dois amigos bobos?”, mas decidiu não falar assim para não chegar o garoto que pela primeira vez parecia gostar dela de verdade. Se sentou ao lado dele e juntou suas mais, estalando as mesmas. Megan, garota ingênua! Só estalava os dedos quando estava nervosa e sem jeito em frente de alguém ou algo que não sabia o que dizer ou fazer, Pietro sabia disso muito bem, e aquele gesto não era nada bom naquele momento. Garota ingênua? Não, talvez fosse de propósito para que ele percebesse sua sensação por tê-lo beijado, nem mesmo que por um único segundo.

they were falling in slow motion, and they brought me to my knees

______________________

Megan V. Metzger

"Os olhos são realmente a janela da alma? Bom, pois então não duvide que a minha alma é a mais colorida que você verá em toda a sua vida." Metamorfomaga
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Pietro L. Romanov
Gryffindor
Gryffindor
avatar

Mensagens : 22

Ficha Bruxa
Casa: Grifinória
Ano Escolar: 4º ano
Varinha: Cornus, 23cm, flexível, núcleo de lasca do casco de Centauro

MensagemAssunto: Re: Casa da árvore   Seg 2 Out 2017 - 1:59


Time in a bottle

If I could make days last forever
Seu coração cadenciava assim que Pietro ouvia o que a garota falava, mesmo que aquele fosse um ponto alto da sua vida talvez o medo de ser rejeitado fosse maior. Pôde respirar com mais calma ao se acomodar naquele pequeno ambiente, ainda assim o espaço era mais que suficiente para ambos se protegerem da chuva com conforto, mesmo que a água não incomodasse o menino nem um pouco. — Não quero que fique doente, melhor esperarmos a chuva passar. — Falava virando seu rosto para o da menina, que não olhava para ele e parecia um tanto sem saber o que fazer. Não pode segurar um sorriso bobo quando parou para olhar ela com mais precisão, todos os detalhes nela — até os mínimos — lhe despertavam um interesse interior e o faziam rir como bobo, feliz por ter a garota na sua vida.

Ela não olhava em seu rosto em nenhum momento, o menino começou a pensar se de alguma forma teria deixado a menina desconfortável do lado dele, mas tudo fez sentido quando a viu estralar os dedos.
Era óbvio que ela estava nervosa, e conciliando com as palavras da menina ditas antes o que fazia sentido é que tudo aquilo poderia estar mexendo positivamente com ela. Pietro riu baixo, deslizando sua mão bem devagar até encontrar a dela, sem muita pressa as fechou e voltava seu olhar para o teto. Cada segundo com a menina valia ouro e ele não queria perder nenhuma oportunidade, seu polegar começava a fazer um carinho na mão gelada da garota, que ainda assim era um pouco mais quente que a de Pietro. — Lembra naquela tarde que saímos do castelo para procurar locais legais para conhecer? E que ficamos até tarde sem achar nada e, mesmo que eu quisesse ficar até muito tarde lá fora, você me puxou pra dentro pela orelha? — Riu um pouco ao lembrar do momento, eram incontáveis que tinha ao lado da menina e cada um mais importante que o outro. Fazia mais um pouco de carinho na mão dela, com seu polegar, virava seu rosto para ela, ainda sorrindo, e poucos segundos depois se deitava e repousava sua cabeça no colo dela. — Acho que descobri uns lugares legais pra te mostrar... sabe, nos meus passeios eu descubro essas coisas eventualmente. — Comentava, dando um sorriso grande, se referindo quando ele saía do castelo sem rumo, sozinho, se aventurando pelos locais que pudesse encontrar, principalmente se houvesse água para poder mergulhar.

— Te conto quando voltarmos pra lá, por enquanto temos que nos preocupar com o hoje. — Piscava pra ela e ria em seguida, sabia que a menina era bem curiosa e fazer uma coisas dessas a deixava com aquele pensamento a cutucando toda hora, querendo saber das coisas. — Abaixa aqui, tenho que te contar um segredo. — Falava de uma forma um pouco séria, para que a menina acreditasse nele, mesmo que não houvesse motivo para falar no ouvido já que estavam afastados de tudo e todos naquela casa. Assim que ela aproximava seu rosto do dele para que Pietro pudesse lhe contar alguma coisa o menino se aproveitou para fazer com que a distância fosse a mínima possível, fazendo com que seus lábios tocassem nos de Megan novamente. Dessa vez era um selinho mais demorado pra que ambos pudessem aproveitar mais, diferente de antes que foi algo rápido e de momento. Os lábios dela eram macios e Pietro se sentia bem demais quando os tocava com os seus, deixou que o beijo fosse se desenvolvendo aos poucos enquanto uma de suas mãos já se encontrava no rosto da menina, o beijo ia se intensificando aos poucos e, mesmo que não tivesse experiência naquilo, o "calor do momento" fazia com que ele fizesse da melhor maneira que conseguia. Fazia com que o beijo durasse um bom tempo enquanto seu polegar acariciava o rosto de Megan, podia ficar ali eternamente e aproveitar aquele toque carinhoso dos dois. Por fim chupava o lábio inferior da garota e os mordia com pouca força, os soltando e deixando um grande sorriso surgir enquanto abria os olhos lentamente e curioso para saber como a menina estaria, provavelmente uma explosão de cores.


▬ Trajes igual ao PP

______________________



Pietro Romanov
"I was told when i get older all my fears would shrink. But now i'm insecure and care what people think"

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Megan Vanderwaal Metzger
Monitora de Hufflepuff
Monitora de Hufflepuff
avatar

Mensagens : 70
Localização : Hogsmade

Ficha Bruxa
Casa: Lufa-Lufa
Ano Escolar: 6º ano
Varinha: Amieiro, 23cm, inflexivel, fio de cabelo de Sereiano.

MensagemAssunto: Re: Casa da árvore   Ter 3 Out 2017 - 15:31

As hipnotizantes borboletas roxas insistiram em flutuar na barriga da garota agora rindo ainda sem jeito com suas próprias palavras. Ela nunca se sentia assim, sem palavras. Como alguém tão próximo dela conseguia a deixar paralisada? Sem argumento algum? Tão desamparada e tímida a ponto de calar sua voz que inúmeras vezes não se calava por nada, pois era uma garota de muitas palavras e opiniões formadas, sempre tento palavras na ponta de sua língua tagarela, mas, diante daquela situação, Pietro era o foco de tudo e ele a fazia perder seus sentidos e tinha absoluta certeza de que se abrisse a boca gaguejaria várias e várias vezes tenta dizer o que sentia a ele. Passou então seus olhos azuis cristalinos pelo lugar, procurando o que dizer, mas por sorte não foi preciso, já que o garoto entrelaçou seus dedos aos dela e passou a lembrá-la de suas altas aventuras, a fazendo sorrir. – Claro que me lembro, quase achamos a passagem para a casa dos gritos naquela árvore, pena que nunca chegamos perto o suficiente. – Disse rindo. – Ei, você merecia ser empurrada para sua sala comunal! Quase nos meteu em encrenca aquele dia, você sabe que nós não fomos pegos  por pouco quando pelo guarda caças perto da casa dele! – Deu um leve empurrão com seu ombro no ombro dele, ainda rindo divertida.

Pietro a fez perder o chão outra vez naquela noite, a fazendo respirar fundo quando o mesmo deitou e encostou sua cabeça em sua coxa. A menina sorriu, fazendo um pequeno carinho no rosto rapaz que a olhava. – Só diz isso porque sabe que eu sou muito curiosa. – Comentou ela abrindo outro sorriso enquanto brincava com seus dedos em volta dos cabelos dele. Sentiu a feição dele mudar, agora parecia sério e se dirigia a ela de uma forma um tanto quanto curiosa. Megan se inclinou um pouco para que pudesse ouvir melhor o que ele iria dizer é foi surpreendida outra vez com um beijo e tanto. Agora sentia a mão do garoto tocar seu rosto e se permitiu acompanhá-lo no beijo suave, porém agora mais desenvolvido e bem mais além do que um toque de lábios. Terminou o beijo com um sorriso e o olhou. – Eu...– Gaguejou. A garoto de mil palavras acabou ficando sem nenhuma, até que pensou um pouco e acariciou os cabelos do garoto, voltando seu foco para seus dedos brincando nos mesma, assim conseguindo falar. – Você me vê assim? Quer dizer, eu...nunca imaginei que me beijaria, Pietro. – Sussurrou, agosto o olhando com os cabelos mudando de cor. – Droga, me desculpa, eu não consigo resistir quando...– Parou de falar quando seus cabelos ficaram roxos. Se assustou com sua habilidade. – Quando eu fico perto de alguém que...– Engoliu as palavras em um lampejo de perguntas. Roxo? Aquela cor só era presente em seus olhos quando ela se sentia atraída por alguém, quando gostava de alguém, sim, quando sentia o amor. As cores não mentiam, o roxo em seus cabelos era a  representação do amor que sentia em um momento inesquecível, onde seus sentimentos de misturavam com a habilidade, dando assim uma tonalidade diferente para cada sentimento, o roxo era sim amor. Previsível, seus cabelos eram impossíveis de não serem desvendados, e Pietro sabia muito bem o significado de cada cor, mas aquele roxo ele não fazia ideia do verdadeiro significado. Megan piscou várias vezes, franzindo sua testa. – Roxo? Mas eu nunca tive esse cor no meu cabelo! – Se questionou ela segurando seus cabelos e os olhando extremamente confusa e com espanto nos olhos. – Pietro?! – O chamou franzindo a testa. Quando ele se levantou a menina fez o mesmo envergonhada e seus olhos tomaram uma cor roxa cristalina. – A cor rara do sentimento de... sentimento de amor? – Perguntou ela entre sussurros, ainda questionando a si mesma, se escondendo dos olhares dele. – Mas isso não pode estar acontecendo, eu sei controlar as transformações muito bem. Porquê essa cor apareceu de uma hora para outra? – A garota Lufana continuava sussurrando como boba. Megan era teimosa e insistia em se perguntar o motivo de tudo aquilo, que era mais do que óbvio. Havia sentido amor. E, se virando de costas para ele, Megan fechou seus olhos e levou suas mãos até seus lábios, se lembrando do toque macio de Pietro bem ali a segundos atrás, ela suspirou e passou as mãos por seus cabelos roxos e curtos, tentando tirar sua timidez aparente de si. Escutou Pietro resmungar algo atrás dela, mas não o respondeu em momento algum, passando a tremer de frio e abraçar seus próprios braços cruzados na frente de seu corpo, seus braços frios e trêmulos. Deixou então seus olhos permaneceram fechados e se concentrou em imaginar sua aparência normal, porém só conseguiu se lembrar do beijo que a fez sentir tão bem.  

they were falling in slow motion, and they brought me to my knees

______________________

Megan V. Metzger

"Os olhos são realmente a janela da alma? Bom, pois então não duvide que a minha alma é a mais colorida que você verá em toda a sua vida." Metamorfomaga
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Pietro L. Romanov
Gryffindor
Gryffindor
avatar

Mensagens : 22

Ficha Bruxa
Casa: Grifinória
Ano Escolar: 4º ano
Varinha: Cornus, 23cm, flexível, núcleo de lasca do casco de Centauro

MensagemAssunto: Re: Casa da árvore   Qui 5 Out 2017 - 15:40


Time in a bottle

If I could make days last forever
Seus lábios se afastavam aos poucos dos dela e concomitantemente seus olhos abriam, seguidos por um sorriso um tanto discreto. Ele ainda acariciava o rosto da menina quando a ouviu, ela ainda batia na tecla de que aquilo era inesperado demais e isso começava a preocupar o garoto novamente. — Eu sempre te vi da mesma forma, o que você realmente é... sua verdadeira essência. Por isso eu consigo enxergar o melhor em você como ninguém, eu vejo uma pessoa especial que as outras não conseguem ver. — Ponderava, ainda distribuindo carícias no rosto de Megan para que ela se sentisse mais confortável.

O que mais chamava atenção naquele momento era o cabelo e os olhos da garota, Pietro já estava acostumado mas sempre era um espetáculo ver tudo mudar de cor, deixava o menino ficava deslumbrado olhando aquilo. Estava numa posição privilegiada, estar deitado com a cabeça no colo da menina era uma das coisas que ele mais gostava de fazer, se sentia confortável e bem acomodado pelo carinho da mesma.  — Que...? — Ela parecia um tanto incomodada e preocupada com alguma coisa que mal conseguiu terminar a frase, deixando o menino na curiosidade. Ele deixou um sorriso escapar, até preocupada ele a enxergava da melhor forma possível, independente do que acontecesse e de como ela estivesse sempre a acharia linda. — Sim, roxo! Vai ver tem mais coisas dentro dos seus poderes que nem você conhecia ou sabia como usar. — Comentava mesmo notando a preocupação dela, decidiu se levantar para que a menina tivesse seu espaço e pudesse se sentir menos incomodada.

Virou para ela assim que a ouviu lhe chamar pelo nome, sabia que tinha alguma coisa acontecendo e ele teria que fazer alguma coisa para que ela não entrasse em desespero. — Calma, amarela. — Colocava uma de suas mãos no ombro dela com cuidado e tentava falar com firmeza pra passar confiança e segurança para Megan. — Não se preocupa com isso, tá tudo bem... estou aqui contigo. Como eu falei, talvez seja algo que nem mesmo você sabia... — Independente da intimidade dos dois amigos ela ainda parecia um pouco tímida perto dele, não sabia se suas palavras teriam ajudado ela de alguma forma, apenas arqueou a sobrancelha em dúvida quando a menina virou de costas como se tivesse escondendo alguma coisa. Deixou que ela tivesse seu tempo, ainda assim ele sorria notando o quanto ela era linda e fofa, deixava as mãos nos bolsos e se afastava uns passos pra trás. — Você... quer dar uma volta? Tomar um ar, talvez. Acho que possa ajudar, você vai se sentir melhor. — Ela ainda não parecia lhe dar ouvidos, continuava de costas para o garoto. Ele balançou sua cabeça negativamente enquanto ria baixo, ela estava justamente na frente da janela e todo o vento frio estava chocando em seu corpo, eventualmente ela começava a tremer e Pietro notou isso rapidamente, era óbvio que isso ia acontecer mas talvez Megan estivesse perdida em seus pensamentos que não estava calculando suas ações da forma que queria. Se aproximava dela sem muita pressa, retirava seu blazer e envolvia a garota com ele para que ela se protegesse do frio. Após a aconchegar com seu blazer a virava com calma, assim que ela se encontrava de frente para ele tudo que pôde fazer foi sorrir, com seu indicador levantou o queixo da menina sem que a machucasse e em seguida acariciou sua bochecha com o polegar. Sem pensar muito a envolveu com um abraço aconchegante e firme, fechou os olhos mas o sorriso ainda se mantinha no rosto. — Tô sempre com você, pequena. — Sussurrava pra ela e deixava o abraço mais firme, passando todos os sentimentos positivos possíveis para ela naquele momento.


▬ Trajes igual ao PP

______________________



Pietro Romanov
"I was told when i get older all my fears would shrink. But now i'm insecure and care what people think"

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Megan Vanderwaal Metzger
Monitora de Hufflepuff
Monitora de Hufflepuff
avatar

Mensagens : 70
Localização : Hogsmade

Ficha Bruxa
Casa: Lufa-Lufa
Ano Escolar: 6º ano
Varinha: Amieiro, 23cm, inflexivel, fio de cabelo de Sereiano.

MensagemAssunto: Re: Casa da árvore   Sex 6 Out 2017 - 21:03

Sentiu um blazer quente ser posto em sob seus trêmulos a fazendo suspirar um pouco aliviada por saber que ele a entendia perfeitamente sem ela nem mesmo abrir a boca. Pietro era muito compreensivo e jamais a deixa na mão, nem mesmo se não soubesse exatamente o que ela estava passando, mas de certa forma ele devia saber o que aquela cor vibrante significava. Megan ia logo sendo girada pelo garoto, que queria ter a atenção dela por um momento – Já vai passar, é só...um momento em que nem eu controlo meus próprios sentimentos. – Comentou, deixando claro para que ele entendesse que ela estava tímida por conta do beijo que tivera, porém sorriu, mostrando que aquilo poderia estar acontecendo por aquele motivo, mas que ela gostava.  Permaneceu sorrindo quando sentiu os dedos do garoto tocarem sua bochecha delicadamente, porém não conseguiu abrir um sorriso, não ainda. E, sendo puxada por Pietro para dentro de seu abraço de urso, a garota não pode deixar de se encolher em meio ao toque acolhedor e sentir o perfume bom do grifino passar por seu nariz. “Pequena”. Megan sorriu ao ouvir aquilo, escondendo seu rosto em meio a um riso ou outro. Virou então seu rosto para o garoto. – Acho que a festa está acabando. – Disse ela bagunçando os cabelos dele, agora sem perceber que os seus estavam voltando a cor normal e negra. – Me promete que vai me levar no lugar que estava falando um dia desses? Vou adorar saber onde é. – Perguntou já mais calma agora. – É melhor irmos, não quero me atrasar e deixar meu pai me esperando, esperar não é o forte dele. – Sorriu levemente e piscou brincando com ele enquanto voltava a andar, suspirou por um momento quando se distanciou dele e pensou sobre o que ali estava acontecendo, parou de andar então, voltando seu rosto para o dele. – Eu gostei do que aconteceu aqui, Pietro, gostei mesmo. – Resolveu admitir chegando mais perto novamente, deixando que seus lábios teimosos subissem no instante que ela olhava para baixo sem jeito com suas palavras românticas. – Foi uma noite inesquecível. – Ajeitou o blazer melhor em seus ombros pequeninos. – Posso estar sendo muito idiota ou direta demais, e talvez isso seja meio estranho, mas...- Começou seu discurso e o observou agora com os olhos atentos, vendo que ele também a olhava. – Me beija logo. – Disse ela de uma só vez, pouco se lixando se aquelo era ruim ou não de se dizer, se eles eram amigos e se um beijo podia cortar um laço, se alguém os veria, não se importou com nada, era direta e sincera em todos os momentos de sua vida, então porque não ser direta naquele? O observou bem próximo dela e torceu para que ele fizesse algo, antes que o tempo fosse ainda mais curto e injusto com aqueles dois bobos românticos que nem se entendiam direto, mas que por dentro eram completamente iguais. Futuramente algo teria que acontecer para finalizar aquilo, e então que fosse um beijo de despedida ali mesmo, sem muito história.


they were falling in slow motion, and they brought me to my knees

______________________

Megan V. Metzger

"Os olhos são realmente a janela da alma? Bom, pois então não duvide que a minha alma é a mais colorida que você verá em toda a sua vida." Metamorfomaga
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Pietro L. Romanov
Gryffindor
Gryffindor
avatar

Mensagens : 22

Ficha Bruxa
Casa: Grifinória
Ano Escolar: 4º ano
Varinha: Cornus, 23cm, flexível, núcleo de lasca do casco de Centauro

MensagemAssunto: Re: Casa da árvore   Dom 8 Out 2017 - 23:52


Time in a bottle

If I could make days last forever
Aquele abraço apertado junto das palavras trocadas faziam um momento ótimo, Pietro estava vivenciando uma das melhores experiências da sua vida por estar junto da pessoa que mais queria ao seu lado. O abraço não durou tanto quanto ele esperava, mesmo que a garota aparentasse ter apreciado o abraço tanto quanto ele ter emprestado seu blazer eles acabaram se afastando novamente. "A festa está acabando" talvez fosse uma das últimas coisas que ele gostaria de ouvir naquele instante, queria poder fazer com que aquilo tudo durasse pra sempre. Mexeu sua cabeça pro lado, fechando os olhos, e sorriu quando a menina esticou o braço pra afagar seu cabelo, todas as pequenas brincadeiras faziam que ele quisesse ainda menos ir embora. — Pode contar com isso! Assim que voltarmos pro castelo vai ser nossa primeira parada. — Piscava o olho para ela e acariciava o rosto da menina novamente com o seu polegar, o sorriso bobo que ela fazia ele mostrar toda hora não saía do seu rosto em nenhum momento quando estavam próximos.

Concordou com a cabeça quando a ouviu falar, talvez tudo aquilo já se tornasse um problema pra ele caso o pai da garota descobrisse então talvez não chegar atrasado pudesse tornar as coisas menos complicadas. Foi surpreendido com Megan parando do nada, a única coisa que conseguiu pensar na hora foi que alguma coisa tinha acontecido, mas ele torcia muito para que não fosse nada de ruim. Suspirou aliviado e deu um sorriso tímido ao ouvir ela, olhava pro lado um tanto sem jeito e suas bochechas ruborizavam um pouco. Criou coragem e voltou a olhar para Megan, seus dedos se tornavam inquietos e seus olhos se mexiam sem parar olhando para ela, era tudo um mix de sentimentos que deixavam o menino diferente. — Eu fiquei com medo que você reagisse negativamente, fiquei mesmo. Você é a pessoa mais importante pra mim nesses últimos anos e se eu te perdesse eu não sei o que aconteceria comigo... — Explicava toda a verdade para ela, o papel dela na vida de Pietro tinha sido tão essencial que ele não conseguia olhar pra si mesmo e não se ver sorrindo e se divertindo junto da menina. — Hoje foi o melhor dia da minha vida... até agora. — Com certeza a lufana era bem melhor com as palavras do que ele mas tudo que o menino falava era de coração, sabia que era um tanto desajeitado mas ela como ninguém o conhecia bem.

Seu coração quase parou quando a garota ia terminando de falar. Ele sabia que tudo aquilo estava acontecendo da melhor forma possível, ela estava gostando mas nunca pensou que ela fizesse algo como aquilo. Ela não costumava ser direta com as coisas, muito menos se fosse algo que a deixasse nervosa ou tímida. As palavras faltaram nos milissegundos que ela acabava de falar e esperava a reação dele, seu corpo paralisou como nenhum veneno existente pudesse fazer, seu coração estava descontrolado e sua respiração tão profunda quanto sua vontade de beijar ela. Com cuidado deu um passo para ficar o mais perto possível dela, suas mãos encostavam nas dela e logo seus dedos se entrelaçavam com cuidado, como se encaixassem perfeitamente. Ele olhava pra baixo um tanto um pouco ofegante mas seu olhar levantava, agora fitava os belos olhos de Megan, ele conseguia sentir seu coração acelerado e não ligava se tivesse um ataque cardíaco ali mesmo. Poucos segundos depois seus rostos estavam colados, seu nariz tocava no dela e ele deixou que eles se encostassem por um tempo, brincando antes de irem para o ponto. Nesse momento seus olhos já estavam fechados, sua respiração bem ofegante e suas mãos um pouco trêmulas. Suas testas se encontravam encostadas, enquanto cessava o toque de seus narizes os lábios do menino iam se aproximando até encostarem no de Megan, eles se selavam e concomitantemente sua mão se fechava com a dela. Em um movimento suave ele chupava o lábio inferior da garota e mordia com pouca força em seguida, o soltando e aproveitando pra respirar fundo. Uma de suas mãos se moveram para o rosto dela, acariciava o lugar sem muita pressa e aproveitava para sentir o clima do momento, estar colado com ela era a sensação mais agradável que ele já sentiu em toda vida. — Você é a pessoa mais especial pra mim. Eu gosto muito de você, meu camaleãozinho. — Sussurrava para ela, com o intervalo de apenas poucos segundos para que ela falasse alguma coisa Pietro voltou a encostar seus lábios nos da menina, dessa vez começando um beijo intenso. Sua respiração continuava profunda, os movimentos de seus lábios e língua acompanhavam os da garota e tudo parecia perfeito, como se eles fizessem aquilo desde sempre. Não podia deixar de rir no meio dos beijos, só de passar na sua cabeça tudo que tava acontecendo Pietro ria como um bobo e era aquilo que os dois eram juntos, bobos apaixonados. Seus corpos colavam ainda mais como não haviam feito antes, sua mão continuava apoiada no rosto de Megan enquanto o beijo acontecia, ele fazia carinho nela para que o momento ficasse mais agradável.


▬ Trajes igual ao PP

______________________



Pietro Romanov
"I was told when i get older all my fears would shrink. But now i'm insecure and care what people think"

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Megan Vanderwaal Metzger
Monitora de Hufflepuff
Monitora de Hufflepuff
avatar

Mensagens : 70
Localização : Hogsmade

Ficha Bruxa
Casa: Lufa-Lufa
Ano Escolar: 6º ano
Varinha: Amieiro, 23cm, inflexivel, fio de cabelo de Sereiano.

MensagemAssunto: Re: Casa da árvore   Ter 10 Out 2017 - 23:31

A casa na árvore

More than a friend?


Cada palavra que ouvia Pietro pronunciar era como uma explosão de sentimentos inesquecíveis que nem ela — a garota que mais se esforçava para entender seus próprios sentimentos — não sabia descrever com todas as palavras o que de certo estava sentindo ouvindo frases tão doces e lindas de um grifino que ela sentia não conhecer por completo —  pelo menos não a parte que ele agora a mostrava.

Com um sorriso, Megan tocou o rosto do menino delicadamente como ele também fazia, concordando assim com as palavras dele sem saber o que dizer em seguida. Deixou então que o garoto chegasse mais perto de si e unisse seus dedos nos dela, partindo obviamente para o beijo que a lufana havia pedido tão decidida e até mesmo um pouco pouco direta demais, mas quem ela seria se não fosse direta? Ela era e sempre foi. Voltando ao beijo, Megan aproveitou cada segundo, sorrindo hora ou outra com as risadas bobas vindas do garoto que fora seu amigo por tanto tempo e que nunca imaginara estar beijando hoje. E, quando estavam se distanciando, a garota passou a mão pelos cabelos negros do grifino, brincando com os fios bagunçados do mesmo. Riu levemente, terminando com um selo rápido nos lábios dele novamente. Mal deu tempo de respirar e Pietro começou a deixá-la tímida outra vez e logo não a deixando começar a falar, voltando a beijá-la.

O chuvisco ainda permanecia do lado de fora, mas eles teriam que ir embora uma hora ou outra. Megan sorriu segurando a mão do menino e devolvendo o blazer do mesmo. — Vai precisar mais do que eu, pingos d’água não são muito úteis agora. — Sorriu depositando um beijo na bochecha do moreno e correndo escada abaixo indo em direção aos seus sapatos  agora encharcados, sorrindo quando olhou para trás e o viu correr também. — Te vejo em Hogwarts, Sereiano! — Gritou correndo em disparada para encontrar com o pai o mais rápido possível e não se ensopar com toda aquela chuva que passava a ficar mais intensa.  

______________________

Megan V. Metzger

"Os olhos são realmente a janela da alma? Bom, pois então não duvide que a minha alma é a mais colorida que você verá em toda a sua vida." Metamorfomaga
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Casa da árvore   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Casa da árvore
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Ateh quim fim coloquei Net Na minha casa!!!!
» [Game Of Thrones] Teste qual a sua casa.
» A casa do terror
» [Casa] Eight
» [Casa] Mansão do Mizukage

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Potter Go :: Mundo Trouxa :: Europa :: Noruega :: Castelo Odegaard :: Área Externa-
Ir para: